Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

EU, VOCÊ E MINHA SOLIDÃO

     Tem vezes que, de repende,  ataca uma saudade que não dá para explicar. Nesses casos me recolho, fico quieta e pouco falo. Musicas românticas me entristecem e sinto-me uma adolescente  com sentimentos contraditórios. Mas não choro mais, em vez disso, parto para a realização de nova vida, busco novas situações que me tragam prazer e satisfação de viver.
     Recolhida em meu EU mais profundo,  venho para meu caderno registrar esses sentimentos. Penso, às vezes, que tenho uma  vida estranha, muito embutida em mim mesma, muito fechada e não gosto de tumulto. Nessas ocasiões de festas, fico mais isolada, mas tenho meus motivos.
    Uma coisa que consegui nesse meu trabalho de renovação, é não chorar. não chorar por qualquer bobagem. Nem tenho chorado por situações sérias, me ocupo em tentar resolver ou ajudar, se for  o caso.
     Já tive sentimentos de raiva, revolta, até ira, porém, com meu estudo, tentei ajudar a mim também, já que sirvo para encaminhar outros, tentei eu mesma seguir meus treinamentos  e meus conhecimentos. Está custoso, mas sei que vou conseguir.
     Sendo uma pessoa muito romântica, sinto os acontecimentos com muita intensidade e nem sempre é merecido. Mas controlar essas situações leva-se um tempo razoável.
    Temos muitas desilusões pela vida afora, geralmente com pessoas que muito consideramos, mas aprendi que nunca devemos esperar muito das pessoas que ajudamos, por isso sofreremos. Se ajudamos, se cooperamos;  fazemos por gosto, pela amizade e companheirismo, mas nada devemos esperar de retorno. Aprende-se após alguns sofrimentos e decepções
     Um dia em minha vida, por motivos particulares, magoei profundamente uma pessoa que amava demais e que me amava também. Foi terrível e não consegui esquecer e me perdoar.
     Assim, vivo dessa lembrança porque não pude, com o tempo, dar as explicações que  na época deveriam ter sido dadas, talvez até meu destino tivesse sido bem mais  feliz.
     Assim vivo dessa saudade que ficou num passado longínquo, sem volta, pois ele passou para o outro lado, em outra dimensão e agora só posso trabalhar em mim
mesma, e seguir minha vida da melhor maneira, tentando ver a vida com mais alegria e aguardar o dia de nosso reencontro. 
    Embora esteja sendo  difícil, sei que vou conseguir, para isso estou trabalhando minha vida, minha mente, meu EU. O pensamento positivo tende a ajudar.
 
naja
Enviado por naja em 06/12/2007
Reeditado em 06/12/2007
Código do texto: T767415
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
naja
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1207 textos (236311 leituras)
147 áudios (33086 audições)
525 e-livros (50965 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 14:06)
naja