CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

Celebração do Natal em família ou comunidade - Roteiro

Para que não nos esqueçamos do real sentido do Natal e para que o possamos celebrar em família, ou em grupo, proponho este roteiro. Simples adaptações às realidades específicas de cada família ou comunidade podem ser feitas. Importa que o Natal seja celebrado com alegria. 
Na mesa em torno da qual haverá a reunião deixe a Bíblia ou o Evangelho, uma vela apagada, fósforos, um lugar para colocar a imagem do Menino Jesus. Tenha já escolhidos os leitores e é legal que tenham feito uma leitura prévia do que irão conduzir. 


                                 Nosso Natal em família 

Leitor 1 – Estamos reunidos no Amor, pelo Amor e para o Amor. No meio de uma noite o Amor veio até nós. A sua vinda não aconteceu conforme nossas expectativas humanas. Ele não nasceu num palácio, nem em alguma das metrópoles do mundo. Jesus chegou na periferia de um lugar pequenino. Nasceu sem que houvesse para Ele, como seria de se esperar da chegada de Deus, mordomias, ou algum cuidado especial daqueles que deveriam acolhê-lo. Deus veio para nós entre os pequenos daquele tempo. Hoje, dois milênios depois, estamos aqui relembrando aquele momento sublime. Mas isto não basta. É necessário que o façamos atual. Jesus precisa nascer a cada dia no coração de todos. Precisa nascer no coração do mundo para que se faça paz na humanidade.


Todos - Celebrar o Natal é dar dignidade e solenidade à fé que temos de que Deus está no meio de nós. Ele é Emanuel, Deus conosco, para que todo mundo tenha vez e voz.

Mulheres – Deus vem para iluminar o mundo. No meio das trevas nasce a grande luz. Tudo se renova, a natureza canta a vida se faz plena porque está aqui o Menino Jesus. (o mais velho presente acende a vela)

Homens - Celebrar é trazer ao coração aquilo que sinto que me faz melhor, maior e mais importante. Celebrar é me fazer filho de um Deus que está junto comigo. Que por amor fez a opção de não permanecer distante.

Jovens - Celebrar o Natal é não ficar sozinho. É louvar e agradecer pela família pela amizade, pelo carinho que nos rodeia. Fazer o Natal é se sentir acolhido por todos e isto é muito mais do que simplesmente comer uma lauta ceia.

Donos da casa - Celebrar a vinda de Jesus é também olhar ao redor e pedir perdão. Verificar o que poderia ter feito de melhor, agido com o coração. Também pelo que omiti e que deveria ter realizado, deixando o mundo à minha volta mal acabado.

Pais e mães- Celebrar o Natal é não dormir, mas se manter sempre em vigília. Trabalhar com afinco, mesmo que a sociedade diga diferente, para preservar a nossa família.

Leitor 2 – Celebramos um grande mistério. Deus se faz ser humano. O que poderia ser mais importante e digno do que isto? Deus deixa sua condição divina e se faz um de nós. Façamos um minuto de silêncio e reflitamos sobre este mistério maravilhoso: Nosso Deus não se contenta em permanecer lá longe no céu. Ele vem até nós. Ele se faz um de nós. Jesus é um de nós para que sejamos seus irmãos. Para que sejamos mais irmãos.

Leitor 3 – Foi assim a chegada de Jesus (Ler o Evangelho de Lucas 2, 1-14)

Jovens - Deus se faz menino. Criança é ser humano que ainda necessita se fazer, se construir. Deus se faz recém nascido e isto precisa dar sentido às nossas vidas. Da mesmice e da descrença precisamos fugir. (as crianças colocam o Menino Jesus na manjedoura do presépio).

Leitor 1 - Vale refletir sobre o que celebramos hoje. É necessário que nos façamos umas perguntas: Que sentido tem o Natal para mim? Uma festa da família? Uma troca de presentes? Uma noite para se comer bem e se beber bastante? Um dia para me emocionar?

Todos – Viver o Natal até que pode ser tudo isto, Mas se for assim, será apenas um pedacinho insignificante do Natal de Jesus e mostrará que o seu verdadeiro sentido ainda não foi percebido por mim.

Homens - Nesse Natal peço para que o Menino que vem me dê coragem para crescer. Para não ficar no ano que se aproxima do mesmo jeito que sou hoje, mas que alguém melhor eu venha a ser. Para que Ele me faça sair das acostumadas rotinas. E assim eu possa perceber também o Natal que acontece nas nossas esquinas...

Jovens - O Natal das crianças que dormem na rua durante todo o ano.

Pais e mães - O Natal das crianças que dormem em casas, mas vivem grande dor, pois não têm o carinho e a atenção dos pais. Elas parecem ter tudo, mas não têm o essencial, que é o Amor...

Mulheres - O Natal dos doentes que estão sofrendo pelo mundo afora. Muitos com doenças físicas e tantos outros também com moléstias da alma. Os que não têm como viver o Natal agora. Os desprezados, os migrantes, os que sofrem preconceitos, os que padecem bullying nas escolas...

Homens - O Natal dos presos. Não somente os que estão nas cadeias, mas também os outros que são acorrentados ao ter. São prisioneiros do consumo desvairado, Não se libertam da imagem e não conseguem ser. Ficam amarrados ao trabalho sem limite. O Natal dos prisioneiros das drogas, as ilícitas e as também aceitas, tornando assim a vida tão triste.

Todos – O Natal dos que promovem a violência e a guerra. Dos que geram dor e ódio pela terra. Daqueles que não conseguem perdoar os pecados que lhes foram feitos e por isto vão seguindo pela vida tristes e acabrunhados.

Jovens - O Natal dos que passam pela existência sem sentir que estão vivendo. Seguem como se ela fosse um fardo, ou somente uma festa na cidade. O Natal dos que passam dormindo, mesmo tendo os olhos abertos, porque não conseguem ver, ou porque não querem perceber a realidade...

Pais e mães - O Natal dos que não acreditam. Dos que não têm fé de que Deus pode nos transformar e nos criar todos os dias das nossas vidas para mais amar...

Leitor 2 – Ao Menino Deus façamos os nossos pedidos:

Mulheres: Pelos que estão doentes ou de alguma maneira sofrendo em nossa família e entre os amigos.
Todos: Nós te pedimos, Menino Jesus.

Homens – Pelos nossos parentes e amigos que neste último ano se foram para o colo de Deus.
Todos: Nós te pedimos, Menino Jesus.

Mulheres – Para que a gente não perca a capacidade de sonhar e de acreditar num mundo melhor.
Todos: Nós te pedimos, Menino Jesus

Donos da casa – Para que sejamos construtores da paz e da justiça.
Todos: Nós te pedimos, Menino Jesus 

Leitor 3 - Hora também nesse Natal de agradecermos. De damos muitas graças a Deus pela vida.

Homens - Pelos que passaram pelas nossas vidas e a gente conseguiu acolhê-los:
Todos: Obrigado, Menino Jesus.

Mulheres - Pelos que nos ajudaram a crescer neste ano que passou:
Todos: Obrigado, Menino Jesus.

Jovens:- Pelos que amamos e queremos sempre que estejam ao nosso lado:
Todos: Obrigado, Menino Jesus.

Pais e mães - Pela nossa família, por tudo que conseguimos construir juntos.
Todos: Obrigado, Menino Jesus.

Jovens: Pelos que de uma ou de outra forma não estão aqui hoje conosco. Para que ano que vem estejamos juntos.
Todos: Obrigado, Menino Jesus

Intenções livres

Leitor 1 - Peçamos em silêncio pelo próximo ano, para que quando a gente for se encontrar no Natal que vem cada um de nós esteja melhor do que é hoje. Para isto, façamos um tempo de silêncio e um propósito, diante do Menino Deus, do que queremos mudar para nos tornarmos mais humanos. Os donos da casa irão passar diante de cada um de nós trazendo-nos o Menino Jesus para que o reverenciemos e, se quisermos o possamos beijar. Enquanto isto todos cantamos:

Noite feliz, noite feliz
Ó Senhor, Deus de amor, Pobrezinho nasceu em Belém
Eis na lapa Jesus, nosso bem,
Dorme em paz, ó Jesus, dorme em paz, ó Jesus
Noite feliz, noite feliz, Ó Jesus, Deus da luz
Quão afável é teu coração, que quiseste nascer nosso irmão
E a nós todos salvar, E a nós todos salvar
Noite feliz, noite feliz, eis que no ar vem cantar
Aos pastores, seus anjos no céu, anunciando a chegada de Deus
De Jesus Salvador, De Jesus Salvador
Noite feliz, noite feliz, Ó Senhor, Deus de Amor
Pobrezinho nasceu em Belém Eis na lapa Jesus, nosso bem
Dorme em paz, ó Jesus Dorme em paz, ó Jesus

Abraço da paz e encerramento.

www.genteplena.com.br

Fernando Cyrino
Enviado por Fernando Cyrino em 15/12/2010
Reeditado em 21/12/2011
Código do texto: T2673337
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Fernando Cyrino
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 61 anos
794 textos (241586 leituras)
4 e-livros (2281 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/04/14 11:22)

Site do Escritor