CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

DE GRAÇA RECEBESTE, DE GRAÇA DAI

"PEDRO, PORÉM, LHE DISSE: NÃO POSSUO NEM PRATA NEM OURO, MAS O QUE  TENHO, ISSO TE DOU: EM NOME DE JESUS  CRISTO, O NAZARENO, ANDA!"
(Atos dos apóstolos, 3:6)

 

A saúde é melhor do que a prata e o ouro; mas a saúde da alma ainda é melhor que a do corpo. Quando DEUS parece recusar-nos os objetos que desejamos, dá-nos outros objetos melhores que os desejados. Se DEUS se inclinasse por proporcionar-nos dons não melhores do que aqueles que promovem o nosso bem-estar espiritual, e não aquele que tão usualmente desejamos, jamais obteria os seus mais ricos dons. Podemos considerar aqui alguns trechos bíblicos sobre o ato de dar, como por exemplo:
"...DÁ A TODO O QUE TE PEDE..."(Lucas, 6:30). " SERVIR UNS AOS OUTROS, CADA UM CONFORME O DOM QUE RECEBEU, COMO BONS DESPENSEIROS DA MULTIFORME GRAÇA DE DEUS" (1 Pedro, 4:10), e "...DE GRAÇA RECEBESTE, DE GRAÇA DAÍ" (Mat. 10:8).
Uma das lições centrais deste versículo é obviamente que DEUS quer que todo o indivíduo, de daquilo que lhe foi dado, porquanto os dons não são dados por DEUS para nosso próprio aprazimento, ou apenas para o benefício pessoal daqueles que os recebem. Pelo contrário, os dons são conferidos para benefício alheio, sem importar-se se trata do dom da mordomia, da cura, da profecia, do ensino, ou qualquer outro dom. Pedro, por exemplo, possuia muitos dons, alguns deles miraculosos, deu do que possuia e o munfo foi parcialmente transformado pela vida daquele homem. Na igreja cristã existem muitos membros e muitos dons espirituais, e cada um desses dons é exercido para benefício do mundo exterior, a fim de que os homens possam ser convencidos de que JESUS é o Salvador, achegando-se a Ele, a fim de que possam ser também espiritualmente dotados. A respeito, recomendo ver todo o quarto capítulo da epístola aos Efésios e os capítulos doze e catorze da primeira epístola aos Corintíos, acerca dissso. A propósito, o décimo terceiro capítulo desta última epístola enfatiza o fato de que nenhum dos dons espirituais vale coisa alguma, a menos que seja exercido na verdadeira atitude do amor cristão, qualidade essa que, acima de tudo, busca o bem alheio, e nao apenas o seu próprio bem e conforto. Os dons são conferidos essencialmente com um grande alvo, o qual é: "ATÉ QUE TODOS CHEGEUMOS A UNIDADE DA FÉ E DO PLENO CONHECIMENTO DO FILHO DE DEUS, À PERFEITA VARONILDADE, À MEDIDA DA ESTATURA DA PLENITUDE DE CRISTO"
Por conseguinte, CRISTO é o alvo de todos os dons e exercícios espirituais. Os homens são totalmente transformados segundo a sua imagem, e participam de sua natureza e plenitude, assim compartilhando da natureza divina, nos aspectos morais e metafísicos, dos quais CRISTO também compartilha.
"PELAS QUAIS NOS TÊM  SIDO DOADAS AS SUAS PRECIOSAS E MUI GRANDES PROMESSAS, PARA QUE POR ELAS VOS TORNEIS CO-PARTICIPANTES DA NATUREZA DIVINA, LIVRANDO-VOS DA CORRUPÇÃO DAS PAIXÕES QUE HÁ NO MUNDO" (2 Pedro, 1:4).
Os dons espirituais que DEUS propicia aos homens, para sua auto-iluminação e benefício, bem como para iluminação e benefício dos outros, são todos calculados para transformar os remidos segundo a imagem de CRISTO, o que é o autêntico destino humano.
Por conseguinte, é um crime contra nosso próprio destino e contra o propósito pelo qual vivemos, negligenciar os nossos dons, ocultando-os, ou usá-los com propósitos egoísticos. A ordem "ANDA" dada por Pedro e João, pareceria extremamente ridícula, se não residisse nesses apóstolos um poder espiritual gigantesco; pois aquele homem era aleijado desde o nascimento e já estava nessa condição há mais de quarenta anos. (Atos, 4:22). Essa energia curadora teria de ser capaz de realmente criar, como também transformar. Houve a criação de ossos e músculos, onde antes não os havia. O Senhor JESUS multiplicou pequena quantidade de pães e de peixes em uma grande quantidade desses alimentos; e isso foi um ato de criação. Outro tanto necessariamente estava envolvido neste milagre de cura. O poder curador atingiu o coxo como um raio, com um efeito instantâneo e completo. Pedro preferiu apenas uma palavra, e sucedeu conforme ele disse. Tudo isso comprovava a realidade do caráter messiânico de JESUS, bem como do dom do ESPÍRITO SANTO.
"E TODOS NÓS, COM O ROSTO DESVENDADO, CONTEMPLAMOS, COMO POR ESPELHO, A GLÓRIA DO SENHOR, SOMOS TRANSFORMADOS, DE GLÓRIA EM GLÓRIA, NA SUA PRÓPRIA IMAGEM, COMO PELO SENHOR, O ESPÍRITO"  (2 Co. 3:18).
 
 
FONTES:
Bíblia Sagrada
LIVROS
N.T. Mensagens e Comentários
N.T. Interpretado
N.T. Atos Introdução e comentários.
Wilson de Oliveira Carvalho
 
 
 
"Se você pensa rigidamente que está certo, reveja seu pensamento"
 

The Grea test Psychologist Who Lived: Jesus and the isdom of the soul

Mark W. Baker



 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Wil
Enviado por Wil em 15/04/2007
Código do texto: T450463

Comentários

Sobre o autor
Wil
São Paulo - São Paulo - Brasil, 79 anos
2242 textos (80762 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/09/14 13:14)