Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Os Pregos enferrujados.

Às vezes me pego a olhar de forma intrínseca para os acontecimentos da história da humanidade, e me vejo a desfrutar de idéias que nem sempre são idéias de um leitor, ou de um ouvinte que se detém aos personagens de fatos, ou de vidas importante, eu procuro pensar nos detalhes impensáveis. Meditando nas Santas Escrituras, no trecho mais marcante e mais triste dela, a onde Um Pai entrega a vida de seu próprio filho para o bem de humanidade, não olhei para o Pai, ou para a dor do seu filho, ou para o seu sangue escarlate descendo para lavagem da alma de pecadores arrependido, pus-me a observar de onde viriam aquele pregos, pregos que cravaram a Cristo no madeiro.
  Pensei então naqueles pregos sendo forjados pelo ferreiro, esfriados e colocados juntamente com os outros, para fazerem obras monumentais, como palácios, embarcações e outros utensílios. Mas o tempo se passara e muitos daqueles pregos foram pegos, e uniram madeiras para fazerem obras de artes, outros uniram madeira para fazer móveis lindos para os palácios de reis, mas nunca pegavam três pregos, que ficavam sempre no fundo de uma boceta qualquer, e ali se passaram os anos e aqueles pregos não foram usados para nada, e só enferrujavam e se sujavam com o pó da fuligem dos outros pregos. O quê tinha naqueles pregos que os impediam de ser usados, ninguém sabia, ninguém entendia.
Aqueles pregos presenciaram a história de anos naquela pequena caixa arredondada, anos e anos ali... E todos que trabalhavam ali achava engraçado aqueles pregos não serem usados para nada, mesmo que aqueles homens quando premeditavam para usa-los não conseguiam.
Num dia tumultuado, de muito choro e gritos alguém grita: - “já pegou os pregos”, e alguém afoito corre até aquela caixa e lança a mão sobre os pregos, a caixa cai no chão, e aqueles três pregos velhos, antigos e enferrujados, talvez os pregos mais antigos do Mundo, fora solicitados e aproveitados pela primeira vez em suas existência, mas que fato tão importante era este para que reservasse estes pregos  tão cheios de ferrugens e sujeiras.
E o grande momento da utilização daqueles ferros chegou, um homem com uma farda toma aqueles pregos e os colocam apontando para os punhos e pés de um homem, um homem que sagrava muito, por causa de açoites, de uma coroa de espinhos, a onde o seu corpo nu sobre o madeiro escandalizava a Divindade e Potestades, e ali com algumas batidas, aqueles pregos entraram naquela carne, fazendo com que a dor crescesse e que o sangue descesse mais e mais... Depois de nove frases aqueles homens notaram que aqueles pregam foram utilizados para o maior feito da história da humanidade eles segurarão até a morte o filho de Deus na Cruz do Calvário, nem sempre os grades feitos são lindos, e sem dores, às vezes a entrada de um nome na história é ser escolhido para fazer algo que ninguém iria fazer....



Douglas Stemback
Enviado por Douglas Stemback em 29/08/2005
Reeditado em 23/08/2008
Código do texto: T45885
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Douglas Stemback
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 39 anos
50 textos (30670 leituras)
2 e-livros (136 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 16:59)
Douglas Stemback