Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

COMO SAIREMOS DA LATA?

 Quando era pequena, nos meus 7 anos de idade, aproximadamente, tive um passarinho de que gostava muito, não por cantar mas porque era um 'perneta', após ter sofrido um acidente em sua gaiola (Hoje, sou totalmente contra a qualquer tipo de cativeiro).

Certo dia, o encontrei morto. Foi a minha primeira experiência com a morte. Um dos meus amiguinhos disse que um passarinho seu havia morrido. Ele ficou muito triste,mas aí teve uma grande idéia: colocou o bichinho dentro de uma lata e bateu. Bateu tanto que o animal voltou à vida.

Em minha inocência, quis fazer a mesma coisa: coloquei o meu passarinho dentro da lata e passei a manhã toda batendo, fiz o maior barulho, e de vez em quando dava uma 'espiadinha’ para ver se ele havia ressuscitado.

Chegou um momento em que entreguei os pontos - meu passarinho não reviveu. Conformada realizei seu funeral, colocando-o dentro de um buraco em um muro que estava em construção. Foi duro, mas sobrevivi a experiência. Serviu como base para enfrentar a morte humana.

A morte física promove, para muitos, um sentimento de impotência, pois olhar para um corpo - agora desfalecido - querendo travar um relacionamento, tornar-se um ato inútil, pois seria o mesmo que estivesse falando com um boneco, uma porta, ou um objeto qualquer.
A perda de um ente querido - seja parente ou amigo - é a prova mais dura de enfrentar. Imaginar o quanto, ainda, poderiam ser felizes juntos; quantas palavras seriam trocadas; quantas juras de amor proferidas; quantos carinhos compartilhados...

Assim, também, sente Deus com relação a todos nós.

Estamos mortos espiritualmente, inertes, devidos aos nossos delitos e pecados, herança contraída dos nossos primeiros pais - a saber, Adão e Eva - que foram seduzidos pela astúcia e tentação, decaindo da sua retidão original e da comunhão com Deus, tornando-se mortos em pecado e inteiramente corrompidos em todas as faculdades e partes do corpo e da alma (confissão de fé), por isso Paulo, o apóstolo, em sua carta aos Romanos diz: Portanto, assim como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens, porquanto todos pecaram (Rm 5:12).

Esta morte em vida cria uma barreira entre o ser humano e Deus. O Criador da Vida fala, mas não o ouvimos; o EU SOU age, mas não reagimos; O Pai Altíssimo chama, mas não respondemos; continuamos em nossos próprios caminhos, como se Deus não existisse.

Tal qual a morte do corpo, a morte espiritual traz as marcas da decomposição, não em sentido literal de carne estragada, mas, na integridade pessoal, na formação da personalidade, no relacionamento com a comunidade, na integração entre os povos.

O homem sem Deus está se decompondo. A sociedade humana se decompõe, quando se separa de Deus (Tão Grande Salvação – Russel Shedd).

Contudo, ainda resta esperança!

Pois “Ele (Deus) nos deu vida, estando nós mortos em nossos delitos e pecados (...), pois Deus, sendo rico em misericórdia, por causa do grande amor com que nos amou, e estando nós mortos em nossos delitos, nos deu vida juntamente com Cristo; pela graça somos salvos; juntamente com ele nos ressuscitou e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus (Ef. 2:1,4-6).
E como isto acontece?

Apenas, através do Evangelho de Jesus Cristo, portanto, não há salvação em nenhum outro; porque abaixo do céu não existe nenhum outro nome, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos (At 4:12).

É no Evangelho que Deus proclama o seu amor ao mundo, revela clara e plenamente o único caminho da salvação, assegura vida eterna a todos quantos verdadeiramente se arrependem e crêem em Cristo, pois, Ele é o caminho, e a verdade e a vida (Jo 14:6).

Aquele que tem o Filho tem a vida; aquele que não tem o Filho de Deus não tem a vida (I Jo 5:12).

Jesus diz: Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo (Ap. 3:20).

Deus hoje, está nos colando dentro de uma lata, batendo com todas as forças para despertamos da morte e ressurgir para à vida.
Qual será a nossa decisão?

Minha oração
 
Senhor, por muito tempo permaneci preso
aos meus próprios interesses,
Hoje, percebo que nada sou,
se Tu não estiveres ao meu lado,
Porém, Tu sabes que forças minhas não tenho
para enfrentar esta situação
Portanto, ajuda-me a ser forte e
voltar a ter comunhão Contigo,
Restaurando a vida que deixou de existir em mim.
Em nome de Jesus.
Amém.

Joseane JPires
www.frutodapromessa.blogspot.com

Joseane JPires
Enviado por Joseane JPires em 12/09/2007
Código do texto: T649753

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Joseane JPires
Jaboatão dos Guararapes - Pernambuco - Brasil, 51 anos
8 textos (713 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 05:50)
Joseane JPires