Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Divagando...”Vê, estão voltando às flores”...

Divagando...”Vê, estão voltando às flores”...
Hoje, escutei uma canção que me fez repensar minha vida:
"Vê, estão voltando às flores,
Vê nesta manhã tão linda,
Vê como é bonita a vida,
Vê, há esperança ainda”
Autor: Paulo Soledade
***
Há muito, caminho em terreno árido e seco, onde não há flores, nem perfume, a brisa não chega até ele, e o rio da vida, que o banhou um dia, secou...
Até me acostumei a essa soledade, mas, ao ouvir essa canção, as letras falaram mais alto em meu coração.
Parei e contemplei toda aquela estrada percorrida, e senti um enorme desejo em poder recuperá-la, como o faz o bom jardineiro, arando e adubando a terra, preparando-a para o plantio, e poder vê-la florir, dar frutos...
Mas, pensei, de que adiantaria, não há mais tempo, ele, o tempo, passou vazio e rápido como um punhado de areia entre meus dedos...
E fiquei a cismar...veio a minha lembrança a Parábola dos talentos...e me vi a enterrar os meus talentos com medo de perdê-los, mas que fiz eu? Os perdi!!!....
Aqui estou, ajoelhado, com o olhar perdido no espaço tentando encontrar a oportunidade perdida...
Uma brisa suave toca-me a face, como se fosse uma carícia de mãe, trazendo o doce perfume de flores silvestres, envolvendo-me com novas energias...
Sinto como se uma mão me erguesse, e em meu pensamento surge à frase: "Nem Salomão em toda sua glória se vestiu como um lírio do campo"...Seria a sugestão de que ainda terei tempo de ver florir minha vida?
Minha alma, agradecida, eleva uma prece:
"Senhor, Mestre e Amigo, ampara-me para que eu possa, ainda fazer um pouco dos desígnios, que Deus reservou para mim...Dai me força e coragem para vencer a mim mesmo"...
E assim embalado pelo Seu amor, vou revolver essa terra com a enxada da boa vontade, adubá-la com as lágrimas da esperança e gratidão, ela, então, talvez possa florir e encher meu coração de alegria afastando todos meus temores...por que amanhã poderei repetir:
"Vê estão voltando às flores!" Minhas esperanças, flores que surgirão na estrada de minha existência...
"Vê, nesta nova manhã!" As bênçãos...é que Jesus me ama...
"Vê há esperança ainda!" Sim, ela está surgindo no fundo de meu coração. A esperança de poder fazer um pouco do tudo que poderia e deveria ter feito:
Amar com renúncia, renunciar pela fé, por ela ser fraterno e caridoso, com o próximo e principalmente comigo mesmo, fazendo ao próximo o que eu queria que tivessem feito por mim...
Sim, já sinto, que perdoando e aceitando a vontade Divina, poderei dizer, agora, sorrindo:
"Vê como é bonita a vida...sim, há esperança ainda"...
Obrigado, Senhor, que Sua Paz possa permanecer em meu espírito, fortalecendo-o para poder ainda, olhar para meus passos e ver em minha estrada, surgirem, como se fosse à Primavera, umas pequeninas e humildes flores...mesmo que seja, no Inverno de minha vida"...
maristella barros
Enviado por maristella barros em 07/10/2007
Reeditado em 26/06/2008
Código do texto: T684293

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
maristella barros
Amparo - São Paulo - Brasil
82 textos (2996 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 19:11)
maristella barros