Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cartinha nao meiga de uma crianca deseducada

Querido Papai Noel,

Eu não sou exatamente uma criança e nem me comportei assim tão bem. Eu não fiz todas as minhas tarefas, principalmente as domésticas. Eu discuti com os meus pais, o que acho que não seja errado, as pessoas tem opiniões divergentes às vezes, mas eu fui rude muitas vezes, não só com meus pais. Eu não dei lugar no ônibus para os velhinhos que me pareceram saudáveis e menos cansados que eu. Veja só, eu acordo às quatro e meia da manhã todos os dias, daí vem aquelas velhinhas todas emperiquitadas dar o seu passeio diário as cinco e meia da tarde, quando o ônibus está cheio de trabalhadores cansados que ganham uma miséria como salário. Por que elas não saem de casa uma hora antes? Ora, não sei, pergunte a elas. Que mais fiz de errado? Ah, fui medíocre com meus estudos; senti inveja de uma colega minha; desejei morte de algumas pessoas... Perdoe-me já que acho que o senhor tem alguma ligação com Deus e com certeza admira os ensinamentos de Jesus, mas a morte de algumas pessoas talvez fizesse bem a humanidade. Meu Deus! Que heresia. Tomara que o inferno não seja muito pior que certas coisas que vi na Terra, porque também se for... Ô Deusinho cruel que nos foram arranjar, e que eu saiba no inferno nao se tem nem o recurso da morte, a eternidade é o castigo.

Ta, eu sei! Sou o cão chupando manga. Mas tipo... se você, você não, se o senhor me der uma ajuda, um pouco de carinho pode ser que eu me regenere. Eu quero mesmo é seguir carreira política, claro que não vou usar este discurso durante minha campanha eleitoral, ainda me resta sensatez. Parece loucura, mas é serio, super serio, e garanto que ia ser melhor que o Bush, o Collor, o Pinochet, o Salazar, o Franco, o Hitler, o Mussolini, o Vargas ou o Médici. Eu também queria poder acordar as seis da manhã, que os meu pais fossem mais coerentes com os castigos que me dão, que as bandas de pagode fossem esquecidas, que o funk fosse menos vulgar, que os baianos fossem menos conformistas, que o povo lutasse pelos seus direitos, que o MST tomasse as terras férteis do país, que os muros não pudessem ter mais que um metro e meio de altura, que as velhinhas não saíssem de ônibus no horário de pico a não ser num caso inevitável, que as pessoas não precisassem da ilusão da fé e do carnaval ou futebol. Ah, eu também gostaria que nos pobres pecadores não tivéssemos tantos exemplos do inferno na terra.

Esperar que o senhor realizasse meus desejos seria besteira, não seria? Afinal desta vez meu pai não vai poder colocar meus presentes embaixo da arvore enquanto durmo. Fui rude com o senhor também, desculpa. Um beijo.

Criança deseducada
Zyanya
Enviado por Zyanya em 28/11/2006
Código do texto: T303730

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Ziania - Julia Querol). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Zyanya
Salvador - Bahia - Brasil, 27 anos
32 textos (2285 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 15:44)
Zyanya