Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Estrada de ferro da minha infância

Nos trilhos da minha infância, numa curva da montanha, apontava o vagão de madeira.
Corriam os meninos e as meninas... prá avistar junto à porteira. Cruzando os trilhos se chegava numa cachoeira com água forte pro banho na tarde quente. Mas na bica do padre, prá benção da tia comadre, só um fiozinho d´água corrente.

No casarão com paredes caiadas, os quartos com lençóis branquinhos, sabonete com perfume de rosa, e sobre o criado mudo a água de beber, com o sabor da moringa, fresquinha e gostosa.

Nas manhãs o pão quentinho, café com leite, os conselhos das mães... não corre... juízo... cuidado prá não se cortar... volta aqui menina!!!... e muita correria... último a chegar é a mulher do padre... sombra de amendoeira... o tronco queimado por um raio em noite de tempestade... muita brincadeira... esconde-esconde, pique-bandeira, chiclete de bola,  o gosto do tutti-frutti...  e muita pisada de tênis quichute!

O fim de tarde preguiçoso chegava com o canto da cigarra, menino caçava besouro prá assustar menina... e ela corria num gritinho dengoso. No avarandado com cadeiras de madeira escura as pessoas conversavam enquanto o pôr do sol acontecia no contorno das montanhas formando o desenho do horizonte. Os rapazes e as moças se reuniam no caramanchão, e os meninos e as meninas espiavam curiosos... pêra, uva ou maçã?

E as noites eram sempre com a lua, sob a vigília de um olhar materno
Vagalumes piscavam por perto seguidos por uma luz de lanterna
E nos trilhos da minha infância.... uma alegria eterna

...e os meninos e as meninas sempre contentes
caminhando sobre os dormentes...



( fragmentos das minhas lembranças de férias na Colônia em Francisco Fragoso... )
Cristina Nunes
Enviado por Cristina Nunes em 22/01/2006
Reeditado em 30/01/2006
Código do texto: T102310

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cristina Nunes). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cristina Nunes
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 59 anos
421 textos (32644 leituras)
9 áudios (1002 audições)
2 e-livros (97 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 03:55)
Cristina Nunes