Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pensamentos................


   Nesse mundo tão assustador e ao mesmo tempo tão assustado, um encontro de corpos é possível, mas extremamente fugaz. Já um encontro de corações e mais do que isso, um encontro de almas é quase impossível...
   Impossibilitados pelo medo da entrega, impossibilitados pela busca do fácil, impossibilitados pelo desconhecimento das próprias necessidades...
   Conhecer o outro é uma longa estrada, conhecer a si mesmo é um grande caminho, descobrir a si mesmo e ao outro como um encontro de vidas é a trilha dos que acreditam na verdade de um amor completo.
   Família nos é dada sem escolhas, filhos são um presente que nos é dado para cuidar e amar, e o tempo só faz os laços mais fortes, as diferenças são sempre conciliáveis.
   O que  falar daquela pessoa que o mundo apresenta e de pouco a pouco, ou de supetão, nos traz o desejo de sermos melhores? Que nos invade? Que nos  traz a necessidade, não trazida da obrigação, ou melhor, da noção de responsabilidad, mas sim trazida pelo sopro que sentimos no peito, no acelerar do coração, no pulso que dispara, na respiração que falta?
Alguns amei, por alguns fui amada. Ponto. Realidade que não nego. Ponto. Contudo... Amo agora de um modo despudorado, como se essa sensação nunca tivesse me tocado... Não há ponto. Há anseios... Não há verdades estabelecidas, mas doces incertezas... Uma conquista eterna q invade a gente... Não confunda com dúvidas. Essas não cabem no meu coração. Ele já está tomado pelo amor.
   A cada dia um terreno inexplorado na minha alma é encontrado e apossado por aquele que me trouxe ( não a esperança, essa sempre esteve comigo ) o sentido de dar amor como se disso dependesse minha vida... Quantas vezes repito e repito o quanto o amo?? Centenas, milhares e muito mais será dito. Essas afirmações adoçam minha boca e acalentam meu coração. Pela primeira vez não retribuo um amor, simplesmente entrego minha vida a ele.
   Estarei recebendo apenas meu amor refletido? Penso nisso às vezes. Mas não acredito nisso, sei q se não acreditasse no amor, na entrega real dele, não o amaria assim..
   “Ninguém pode dar o que não recebeu”. Palavras sábias de alguém que já me ensinou muito da vida.
   Me preparei, até encontrá-lo, para viver esse amor. Sem ilusões, facilidades ou conceitos pré estabelecidos..
   Estou aqui divagando e sei que, definitivamente, por minha própria escolha, me entreguei, me entrego e todos os dias fortaleço minha decisão. Nem sempre é fácil... Sei que já tentei fugir. Fugir de mim mesma... Fugir da falta de controle pelo que me é tão caro... Mas tenho aprendido que não posso viver oca sem ele. E para que ter controle? É esse doce levar que me faz tão feliz...
   Meu doce amor, cuide de mim, cuide do meu amor, cuide de você mesmo, cuide de seu amor por mim, seja atento aos meus anseios, me faça feliz...
Paula Tavares
Enviado por Paula Tavares em 02/02/2006
Código do texto: T107386
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Paula Tavares
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 47 anos
2 textos (198 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:24)
Paula Tavares