Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOLIDÃO


Não sei se a solidão lhe dói,
Um coração vazio desgraçadamente destrói a vida,
muito mais que a falta da presença de caras amigas.
Mas se o coração rejeita o que os olhos lhe mostram,
É fascinante experimentar enxergar apenas com a boa vontade.
A solidão não passa desapercebida,
Talvez apenas, quando se sabe um caminho.
Porque como estrada, a vida oferece paisagens muitas,
algumas tão rápidas que não valem uma lembrança.
A solidão transforma, mas também se transforma,
E, como paisagem, desaparece com olhar seguinte,
Um bichinho talvez, algo que se possa amar sem compromisso.
A solidão é rica, sensibiliza, empurra a mente para o discurso interior,
Um inconsciente maravilhoso, expresso em versos.
A solidão é berço, isso quando se quer criar, fazer nascer da alma,
Um sorriso no coração.
Por fim, a solidão é sombra, sempre acompanhada,
Nada mais abstrato e subjetivo...
Sentir-se só, quando muitos lhe pedem ajuda.
Nada mais egoísta, culpar uma pobre solidão,
Pela falta de vontade de simplesmente viver.
Jose Carlos Cavalcante
Enviado por Jose Carlos Cavalcante em 11/04/2005
Código do texto: T10811
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jose Carlos Cavalcante
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 56 anos
730 textos (54067 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 14:43)
Jose Carlos Cavalcante