Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RETRATO

Às vezes olho no espelho e me vejo, mas a imagem não traduz minh'alma e tento me decifrar.
Acho que sou um misto de tudo; de poemas e de momentos nulos, de paz e de querra, de alegria e de tristeza. Sou tudo e nada ao mesmo tempo. Às vezes fogo, às vezes gelo; noutras vezes ar, nuvens, chuva ou tempestade. Algumas vezes rio calmo, noutras, cachoeira violenta.
Sou igual a todo mundo e diferente de todos porque sou eu e eu sou só e somente só... eu. Ninguém é igual a mim e, ao mesmo tempo, idênticos a mim são.
Sou assim um misto de tudo e ao mesmo tempo nada!.
Sou completo quando sento me para escrever e a cabeça fervilha de idéias. Sou nada quando deito meus dedos na pena eletrônica e meus dedos se transformam em uma nascente seca, um rio sem água. Estes momentos são os piores que alguém que ama a escrita pode viver.
Talvez um retrato na parede, estático, fixo, sem vida, parado no tempo, seja a representação de minha real aparência. Força-se um sorriso amarelo e aquilo fica ali como se fosse verdade. Felizmente, fotos não retratam as dores acumuladas.

JD - 09/02/2006 10:34:07
Jose Dias
Enviado por Jose Dias em 09/02/2006
Código do texto: T109728
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jose Dias
Presidente Prudente - São Paulo - Brasil, 53 anos
30 textos (22869 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 21:31)