Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Coletas

 
  Como diz o título esse texto na verdade é uma coleta.
  um certo dia enquanto organizava meus papéis e cadernos velhos, comecei a folheá-los, e descobri alguns ''pensamentos'' perdidos, aqui estão:


*1 Quão feliz será o caminho do inocente, que esquece-se do mundo e por ele é esquecido, ''o brilho eterno de sua mente sem lembranças'', eternamente vazio e infinito, abrigando pura e simplesmente a tranquilidade da ausência do pensar, com cada dor, sem cosciência, concebida; e cada desejo, sem saber, renunciado.
 (Inspirado em um texto de Alexander Pope)


*2 Do consciente o raciocínio é relevado,
   Com o porém de um contrair involuntário.
   Soberana a vontade que adora o ocultar de um pensar subjulgado.
   A guerra eterna entre instinto e sensibilidade,
   O futuro sempre fica pra depois,
   E a liberdade de arbitrar tingida está
   Sob a fachada de um falso caráter não-animal.


*3 Quem me dera entender o que exprimo, quase sempre para mim renunciado, quese sempre para mim sub-entendido.
   O fogo fátuo de um amor correspondido flutua e transcorre a inexistência de um sentir não abalado, e a insubstância insistente ainda sustenta, um sem-sentido de prazeres revelados.


*4 A invenção de um passado sendo feita no presente. Um futuro, aguardador do antigo passageiro, com um novo antigamente traz a possibilidade da mudança. E se mutantes somos todos, ninguém fica para impedir o transcorrer de fatos, resultados de nossos pensamentos, pois o prever de um acontecimento, nada mais é do que fruto de uma memória anterior.
Gravor di Saint Danielt
Enviado por Gravor di Saint Danielt em 12/02/2006
Código do texto: T110792
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gravor di Saint Danielt
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 28 anos
34 textos (894 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 16:39)
Gravor di Saint Danielt