Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VOTO NA MENTIRA


Fui eu quem, apenas por instantes, chorou.
Foi um fato para mim relutante, chorar sem agonia.
Chorei por obrigação e não por convicção.
Chorei porque não havia ninguém mais para chorar.
E paradoxalmente, fiz tão bem que fui mau.
Fui desprezível, unilateralmente, porque me fiz  ausente.
Fiz da vida um teatro de boas ações.
Se algum altruísmo há, eu mesmo desconheço.
Sei apenas dos momentos, que isso me saiu naturalmente.
Então chorei verdades e mentiras,
Chorei a liberdade sem chorar a tirania.
Sei do dom que recebi, mas nada foi prazer,
Talvez vontade de ser sem poder.
Sou ator de ganha exatamente o valor que merece.
Sou simplesmente um político que sonha ser presidente.
Jose Carlos Cavalcante
Enviado por Jose Carlos Cavalcante em 27/04/2005
Código do texto: T13306
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jose Carlos Cavalcante
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 56 anos
730 textos (54065 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 02:16)
Jose Carlos Cavalcante