Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Força.

"Às vezes o inferno parece tão próximo que pensamos em sucumbir às chamas para fugir da dor, do sofrimento.
Às vezes a vida perde o sentido das pequenas coisas e somos arrebatados por tempestades geradas da mera especulação.
O ponto de equilíbrio se afigura tão mais distante que a linha do horizonte, móvel por natureza.
Nossos conceitos, aprendidos e apreendidos ao longo de toda uma existência, se tornam espectadores inconscientes da nossa desgraça.
Sentimos o cheiro dos alforjes e buscamos, em vão, esconderijo.
Por quê?
Por que repousamos nossa tirania em umbrais e brindamos à idiotice?
Sejamos como ferro em meio ao fogo, armazenando calor e deixando marcas da nossa existência.
As adversidades são a realidade que intentamos olvidar. Meros vendavais formados nas frestas de nossa solidez.
Nos lapsos da lucidez edificamos teorias por dedução, subvertendo a lógica.
Sejamos indutivos.
Utilizemos de nossa lucidez para construirmos armas inteligentes e autômatas, imunes à nossa falha estrutural. Sejamos caçadores,e não a caça." (Sérgio Santos)
Serginho Maresias
Enviado por Serginho Maresias em 24/04/2006
Reeditado em 30/11/2007
Código do texto: T144295
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Serginho Maresias
Recife - Pernambuco - Brasil, 40 anos
14 textos (417 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 22:14)
Serginho Maresias