Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O meu Quase!

Lendo o poema...”Quase”!
Meu coração arrebatou-se de emoção...!

Emoção essa que as células vibraram em recordações dos meus “Quase”!
Que ficaram na lembrança dos passos não decididos, momentos não vividos, sentimentos não sentidos...
Porque o“Quase” antecipou e amornou minhas decisões e, passei a viver em dias de “outono”, sucumbindo os meus
sonhos, deixando de ver as cores da vida, sentir as melodias tangíveis pela existência acariciando a estrada de meu destino...
A maturidade chega e, não pede licença, com ela vem à sabedoria de um trilhar anulando ou tentando anular os “Quase”, recuperando as cores prometidas pelo mundo e, passo a sentir na epiderme a sensibilidade das notas musicais que faço parte nessa orquestra angelical composta de homens...
Então hoje vivo e, não “Quase vivo!”.
Egregora
Enviado por Egregora em 04/05/2006
Reeditado em 08/05/2006
Código do texto: T150108

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Egregora
São Paulo - São Paulo - Brasil, 55 anos
28 textos (1707 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 00:31)
Egregora