Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A morte

Senti dormencia nas maos, nas pernas, no corpo...socorro, gritei, ninguem me ouvi.
Olhei pros lados, vi rostos escuros que nao me notavam, ouvi gargalhadas, perguntei-me se eram pra mim...olhei o meu corpo por inteiro e nao faltava nenhum pedaço, senti dor, dor, muita dor...procurei cortes, procurei e nao achei nenhum...ai, a dor permanece, doi no peito, com força...que raiva!!! Olho pro meu corpo e nao vejo cortes, minh´alma está se separando de mim, eu sei, eu sinto...está faltando alguma coisa.
Está faltando minh´alma, mas oque seria de mim sem ela, ela está aqui, nao se foi...mas oque terá acontecido comigo afinal de contas? Porque sinto tantas dores? Talvez meu coraçao tenha sido ferido e nao suportou tamanha dor que decidou espalhar essa sofridao por todo meu corpo...ainda sim sinto vontade de deitar-me, ao mesmo tempo sinto vontade de abrir uma garrafa de vinho e bebe-la de uma vez, vontade de sair gritando em silencio, mas estou gritando e ninguem me escuta...quanta dor sinto agora...vontade de chorar, mas minhas lagrimas de nada adiantariam, porque lagrimas sao como drogas que te aprisionam e te condenam, te viciam...
Dormencia, me pede pra deitar...meus olhos pesados, meu corpo morbido...porque tanta dor? O que foi que perdi de tao importante?
Robson Veloso
Enviado por Robson Veloso em 16/05/2005
Código do texto: T17328
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Robson Veloso
Recife - Pernambuco - Brasil, 30 anos
13 textos (2448 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:36)
Robson Veloso