Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Na solidão do computador

Aqui, na solidão do meu computador, começo a digitar escorregando meus dedos pelas letras. O pensamento fica impaciente com a demora das mãos. Os olhos já estão ardendo, o trabalho do dia diante da tela, já os esgotaram. Mas ainda assim, a vontade de estar aqui neste monólogo escrito é maior. Pensando naqueles amigos que conheci através da net, alguns certamente nunca conhecerei pessoalmente. Alguns demoraram-se alguns textos, outros apenas umas poucas palavras, outros se enfureceram com algo mal digitado e mal interpretado. E você que agora me lê, se descobre também nesta sopa alfabética? Acho que todos os amigos dormem, ninguém on-line...silêncio na tela. Tenho que ir dormir, amanhã a rotina me chama...mas aqui a cada dia se torna mais e mais necessário. Outro dia chorei. Descobri que a vida não é real. Talvez fosse melhor dizer que o que eu pensava da vida não é real. Agora tenho que buscar novamente minhas verdades. Não posso deixar que a prisão se faça. Ih, tá chato! ah... então vou dormir.
Sam
Enviado por Sam em 16/05/2005
Reeditado em 28/05/2009
Código do texto: T17382
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sam
Angra dos Reis - Rio de Janeiro - Brasil
212 textos (20686 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 00:31)