Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Versos de Janela - parte 1: Eu sonho

(abril, 2006)

Pela minha janela eu posso ver o céu
sou abraçado pelo sol
sou descoberto pelo luar
Eu vejo homens trabalhando, pessoas vivendo, árvores crescendo
e o vento me faz sentir frio
Há mil pessoas em volta e eu ainda estou sozinho, ainda estou jogado num canto
(se eu não posso ser, eu sonho)

Pela minha janela eu posso ver o passado
uma criança amada e odiada
uma criança que constrói seu próprio mundo em peças de um brinquedo
Crescendo e aparecendo
e aprendendo que alguns sonhos não se tornam realidade
Eu tento atingir o futuro, e tudo o que vejo é bruma
(se eu não posso ver, eu sonho)

Pela minha janela eu vejo a vida
pessoas passando, vestindo anéis e máscaras
"why can't we be ourselves like we were yesterdays?"
Ouço canções e vejo rostos
(realmente são sinceros?)
Meus tênis sujos me dizem que eu não sou assim tão esperto.
Quem sou eu pra julgar o mundo?
Quem sou eu pra salvar o mundo?

Pela minha janela eu vejo o mundo
Países, bandeiras, hinos e bombas
Vejo TV, pago minhas contas, faço tudo o que eles mandam
Vou ao cinema, uso meu cartão de crédito
vou à escola, tiro minhas notas boas
visto as roupas certas, faço as escolhas certas
Sou o Mr. Nice Guy
E ainda estou sozinho, ainda estou colocado de lado
(se eu não posso amar, eu sonho)

Pela minha janela eu vejo a chuva
Eu podia ir lá fora, lavar meu corpo e alma
mas há tanto ainda a se fazer hoje...
Fecho a vridaça e consigo ver a mim mesmo no reflexo
e eu vejo sonhos
e eu vejo todas as palavras tristes
e eu vejo todas as lágrimas derramadas
e eu vejo todas as garotas amadas
e eu vejo todos os jogos perdidos
e eu vejo todos os corações partidos (e o meu no meio)
e eu vejo o tempo que eu perdi
e eu vejo os erros que eu cometi
e vejo as cores reais.

Eu já vi tudo isso e aprendi a lição
Eu sei manter um segredo
Sei fazer um amigo
Sei ser legal
e ainda estou sozinho, ainda colocado de lado

(só queria ser ouvido de novo)
(mas se eu não posso, eu sonho)
Otavio Cohen
Enviado por Otavio Cohen em 30/06/2006
Código do texto: T184835
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Otavio Cohen
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 28 anos
11 textos (1177 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 04:15)
Otavio Cohen