Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

As grades do tempo

E eu achava que era a contagem regressiva para as férias remuneradas.

A caneta dançando passos lentos, sobre letras tortas, ajeitando incompreensões.

Os dedos firmes, pontuando falas atropeladas.

Centenas de páginas... leitura atenta... para não cometer injustos borrões.


Alguns atos são tão proféticos que sequer percebemos sua mensagem.


O óbvio é obscuro...

Ou talvez fosse a contagem progressiva para a liberdade.

O tempo é uma armadilha que a gente põe em quadradinhos, feito prisão.

Olhar o calendário é mirar por entre grades.

Confundindo quem está do lado dentro e quem está do lado de fora.
Solange Pereira Pinto
Enviado por Solange Pereira Pinto em 07/08/2006
Reeditado em 08/08/2006
Código do texto: T210817
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Solange Pereira Pinto
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 49 anos
59 textos (37618 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 20:41)
Solange Pereira Pinto