Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A estrada

           A ESTRADA...

 Onde estará a estrada? Aquela que me levará à felicidade? estará onde está hoje. No mesmo local que sempre esteve. Mas eu estou aqui, no mesmo local que sempre estive. É esse o erro. Eu a procurarei por aí, e quero que você venha comigo. Mas não só até achá-la. É até percorrê-la por inteiro. A estrada não será a mesma sem você. A estrada não será a mesma sem vocês. Vocês não serão os mesmos sem a estrada. Sabem onde fica? Nem eu, mas nós a acharemos, em algum lugar por aí. Eu, você e vocês, juntos, até o fim. Onde estará a estrada? Onde estará...

     VOCÊ...

Onde está você? você que me acompanhará pela estrada? que irá junto a mim e a nós buscá-la. Você está perto a mim, mas distante ao mesmo tempo. Mais perto que distante, porém sua distância é longa, e sua proximidade é curta. Está mais distante que perto. Devo achar você, pois me ajudará a encontrar a estrada, e percorrerá junto a mim e a nós, toda ela. Onde você se encontra? Onde? Ah...aí está você! Mas me parece tão longe, tão distante...

    VOCÊS...

Vocês! Preciso de vocês aqui, junto a mim! Não saiam, nunca! Tem que ser para sempre, pois a estrada pode ser longa, e até a encontrarmos pode durar muito tempo também. Eu, a outra e vocês, juntos, até o fim. Se nos unirmos, talvez fique mais fácil encontrar, talvez não fique tão difícil... Basta sair por aí, ela não deve se encontrar tão longe assim, pois tudo é perto quando não se tem pressa. E pra que a pressa? Vamos aproveitando o caminho até a encontrar. Veja, quanta coisa sem graça ao seu redor...quanta coisa..."E pra que a pressa?" Pra fugir do que nos rodeia...Vamos! então vamos todos vocês, junto a mim e a outra...

                                              EU...

Eu? Mas como assim "eu..."? Eu já estou aqui, comigo mesmo, me encontro aqui, seguro do que quero, seguro do que irá acontecer. Seguro de que irei junto à outra e a eles até a estrada, e a percorreremos por completa. Seguro! Seguro... Seguro? Talvez não... Talvez eu nem me encontre comigo mesmo, talvez eu esteja perdido por aí, tentando me achar, pois tudo o que penso não passa de um desejo consumido, tudo o que quero não acontecerá, pois eles não existem, a outra não existe, a estrada nunca existiu...

Epa Filho
Enviado por Epa Filho em 07/08/2006
Código do texto: T211054
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Epa Filho
Tarauacá - Acre - Brasil, 27 anos
37 textos (11224 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 13:59)