Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Máquina do Tempo


Quantas vezes você já se olhou no espelho? Muitas, com certeza. Sempre que estamos de frente para o nosso reflexo começa uma guerra. Sejamos belos ou não, o conflito vai acontecer sem trégua.

O vidro nos dá uma resposta líquida: "o tempo passa".

A gente se enche de cosméticos, procuramos ter uma alimentação saudável e equilibrada, dormimos mais cedo e até evitamos situações de estresse para não afligir o coração. Mas, ainda assim o tempo nos escapa entre os dedos.

Quem tem uma conta bancária mais generosa pode se dar o luxo de esticar a pele, na esperança de poder esticar o seu tempo de "vida jovem". São muitas as tentativas de enganar o implacável tempo, que nos açoita sem misericórdia.

As intempéries do meio maltratam o corpo todos os dias, mas a alma precisa encontrar um meio de rejuvenescer, seguir um caminho inverso. A idade é um estado de espírito.

Quando olhamos para uma flor sabemos, com certeza, que a sua vida será curta, breve, efêmera. É um espetáculo curto, ela cresce, desabrocha, serve de ponte aos minúsculos insetos, dá seu alimento aos pequeninos e, mais do que isso, exala o seu singular perfume. O capítulo que ela escreve é pequeno, entretanto, sem ele, outras sementes não existiriam e muitas vidas não teriam o seu alimento.

Essa também é a nossa vida. Nascemos sem saber a razão, sem conhecer ninguém, de onde viemos e muito menos para onde vamos. Agora, o segredo é não perder "tempo". À medida que avançamos para o futuro, muitas pessoas pousam em nossas vidas, buscando alimento, muitos corações esperam encontrar uma boa semente, e, principalmente, o nosso perfume deverá ser algo inesquecível.

Da próxima vez que se olhar no espelho, veja além dessa vida mortal. Perceba que as nossas atitudes são os traços do nosso caráter.  Saiba que, muito mais que uma pele bonita, vale mais tocar o infinito com os olhos da alma, do que ficar se iludindo com as falsas promessas de felicidade que o mundo oferece. Ouvir as pessoas e fazer o bem, torna o tempo imóvel, faz o relógio correr ao contrário. Leva você a alcançar lugares nunca imaginados. O amor verdadeiro é a melhor e mais sofisticada máquina do tempo.

Vale a pena essa viagem!
William Barter
Enviado por William Barter em 26/08/2006
Reeditado em 04/09/2006
Código do texto: T225716
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
William Barter
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil, 42 anos
40 textos (2700 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 14:52)
William Barter