Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MINHA ÚLTIMA CARTA

Esta é minha última carta. Não pense que você voltará a ler outra ou saber de minhas andanças pelo mundo. Com estas palavras desejo deixar-te minha vida. Com estas silabas pretendo entregar-te meu coração. Talvez um dia me compreendas, talvez um dia você saiba o difícil que foi estar sozinho em um mundo onde todos te odeiam. Sei que conquistei algumas almas. Sei que alguém deixará cair uma lágrima. Será apenas um segundo. Ao dar volta na página, todas as lembranças desvanecerão. Não desejo ver-te triste, apenas tomei emprestado teu sorriso para guardá-lo dentro de meu bolso e levá-lo comigo a um belo lugar. Ele enriquecerá a criança que ainda segue dentro de mim e com ele nascerá um novo ser, cheio de alegria e amor. Algo muito diferente a quem sou.

Esta é minha última carta. Não acredite que você voltará a ver-me e nem pense que você saberá de mim. Para onde vou não há espaço para outro. É um bilhete só de ida, sem retorno. Este é o fim. Espero que em todos os momentos que passamos juntos, tenha visto a bela pessoa que tentei ser. Espero que você tenha desfrutado de minhas histórias. Eu gostei.

Nas sete torres que a vida me apresentou, encontrei apenas uma saída. Era a mais fácil. Esta é minha última carta; estas são minhas últimas palavras; estes são meus últimos segundos e estes são meus últimos amigos.


P.S.: Texto original escrito em espanhol.
Fabs
Enviado por Fabs em 07/10/2006
Reeditado em 07/10/2006
Código do texto: T258683
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fabs
São Paulo - São Paulo - Brasil, 43 anos
18 textos (2207 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 09:02)
Fabs