Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

lagrimas aprisionadas

 "Eu não sei porque estou assim, me sinto estranho sem côerencia para falar de mim"
     Tenho uma imensa vontade de gritar mas estou fraco para expulsar a voz.
     Sinto tanta vontade de chorar mas tem uma força imença dentro de mim que não permite que a lagrima refresque meu rosto, esta mesma lagrima que acredito ser a solução para o amargo que abita meu coração neste momento.
     Estas gotas claras e salgadas me dão a imprenção de ser o que preciso, sim me dão! porque quando choro meu peito se abre e libeta meu grito de amor, e a força que não e minha, a mesma que segura minhas lagrimas neste momento se dicipa permitindo que eu sinta tal alivio e tranquilidade. Meu deus porque não consigo chorar se estou sofrendo? Estou sufocado, confuso, sem o menor rumo!
      O que eu faço agora? minhas lagrimas estão aprisionadas num forte de frieza e exagerado auto controle!
      E isso mesmo agora estou entendendo, eu sempre fui dono da minha razão e controlador das minhas emoções. Agora eu sou vitima de mim mesmo, me tornei um "ice berg mistura do com o maior jogador de xadrez do mundo"! gelado e cauculista.
      Agora estou sofrendo por não conseguir sofrer, que dor e esta que não me permite uma lagrima!? isso tudo me deixa confuso... minhas lagrimas estão aprisionadas.
      Se eu não chorar eu vou explodir! haaaaaaaaa
   eu preciso chorar!!! Eu não quero mais ser assim preciso sofrer para amar mais...  
DEDECO
Enviado por DEDECO em 21/10/2006
Código do texto: T270208
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
DEDECO
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 32 anos
3 textos (120 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 09:53)
DEDECO