Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pensamentos

Para os ricos, Deus se mostrará pobre; para os racistas ele se lhes mostrará negro. E para os humildes e puros de coração, ele se mostrará Deus.

A violência é o passatempo dos ociosos.

É preciso dinheiro para fazer a guerra. Basta amor, para fazer a paz.

O amor não morre com a distância, mas a distância aos poucos mata a gente...

A arte não muda. Transforma.

Mais que uma reforma agrária, precisamos uma reforma humana.

Criar é despir a mortalha do convencional.

O agora é um fato. O depois, uma hipótese.

O poeta nada cria, apenas transforma em versos o que a vida quer ditar.

O vício é máscara de ilusão para a personalidade perdida.

Se tudo te parece difícil e seus objetivos afiguram-se impossíveis, lembra que a árvore frondosa, um dia, foi pequenina e frágil semente.

A felicidade não se improvisa, não se compra nem se ganha. Se constrói.

As dificuldades da vida, longe de nos deterem, devem servir de estímulos à nossa capacidade de superar as situações adversas.

Não nos desgastemos com aquilo que ainda não podemos fazer, concentremos nosso ânimo e nossas energias naquilo que já pode ser feito.

O futuro é a semente que plantamos ontem, a planta que cuidamos hoje, para merecer os frutos do amanhã.

A vida como um jardim, tem as suas estações; a primavera da infância, o verão da juventude, o outono da maturidade e o inverno da velhice.

Quem não luta por aquilo que acredita, é porque não acredita na sua capacidade de lutar.

Quem usa seu tempo para cumprir com seus deveres, não tem tempo para criticar os deveres não cumpridos pelos outros.

A educação moderna carece menos de novos métodos e mais de “velhos” ideais.

O professor é um soldado sem trincheira, em meio à guerra entre a educação e a política.

Viver é reciclar os erros do passado convertendo-os em acertos para o futuro.

A fé não é um objeto que se possa comprar no mercado das religiões de improviso.

Antonio Pereira (Apon)
http://www.aponarte.com.br
Antonio Pereira APON
Enviado por Antonio Pereira APON em 28/10/2006
Reeditado em 14/07/2010
Código do texto: T276085

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (http://www.aponarte.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Antonio Pereira APON
Salvador - Bahia - Brasil, 52 anos
158 textos (33987 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:13)
Antonio Pereira APON