Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O caminho do olhar....

"Oh, quanta gente detém a verdade, e essa gente se diz tão mais lúcida que eu. Mas quando olho as varandas vejo tantas folhas secas, que já nem sei quem mais sucumbe. Lá estão as árvores nuas. Lá estão as flores não germinadas. Lá estão prometendo verões. Não duvido. Mas, de cá vejo os invernos. As geleiras fechando o tempo. Acizentando os céus. Ainda que saiba de caminhadas eternas sobre o arco-íris. Porém, só aqueles que andam sobre ervas daninhas sentem o gozo de pisar onde se definham roseiras. Seja vítima ou não. Seja sábio ou não. Cada um percorre o terreno no qual consegue manter-se em pé. E, é agora que alguém vai duvidar? Não ande por onde se saiba andar?! Se a trilha é lama, há de ser lesma, minhoca ou qualquer outro ser que se vire na escuridão. Existem os lamacentos! A luz é para quem corre ao vento. Noutro acaso, quando a escuridão acomete, há aqueles que procuram as vítimas do tempo. Do veneno. Do breu. Nem toda larva vira borboleta" .
Solange Pereira Pinto
Enviado por Solange Pereira Pinto em 09/11/2006
Código do texto: T286259
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Solange Pereira Pinto
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 49 anos
59 textos (37619 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 04:08)
Solange Pereira Pinto