Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sábado

A segunda-feira é uma necessidade. Assim damos valor ao fim-de-semana. Quanto mais cinza melhor, pois assim agradeceremos ao Criador pelo sábado amarelo. Por isso o sábado é o dia de descanço. Da preguiça. Sim, o dia santo festeja o nada. O fazer nada. O ficar à toa. O sorrir sem sentido. O conversar coisas tolas. Rever gentes boas. O olhar distante sem encontrar nada. O caminhar a esmo. Contemplar como os antigos gregos. Percorrer o caminho de Sócrates. Deter-se diante de coisas banais. Ser banal. Ser tolo. Ser ingênuo. Ser crédulo. Acreditar no amanhã. Acreditar que amamos uns aos outros. Ser idiota. Livrar-se de Raskólnikov. Apaixonar-se por Dostoiévski. Confessar-se apaixonado pela vida como ela é. Ser criança. E ficar plenamente repleto da graça divina. Porque é gratuita. E no sábado tudo é gratuito. Baixemos uma lei, no sábado tudo é gratuito. Desde o olhar doce da infância até o olhar fatigado das experiências infinitas anciãs.
Rodiney da Silva
Enviado por Rodiney da Silva em 19/11/2006
Código do texto: T295208

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rodiney da Silva
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 46 anos
248 textos (11056 leituras)
2 e-livros (66 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 18:07)
Rodiney da Silva

Site do Escritor