Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RECEIO DE ENXERGAR


Foi-se a gaivota, com ela, seu ninho...
Um vôo cego em busca de outras aventuras .
O mar se despede com acenos das ondas,
Vai recriando caminhos
Entre nuvens que se mostram como moldura,
Com azul de fundo, um sonho, uma viagem.
Fica-me o pensamento,
Lento..., aceito a amargura.
Vai-se o carinho profundo,
Das vírgulas da imaginação.
Um aposto que tudo explica,
a incerteza como pano de fundo.
A gaivota foi porque olhou o mar,
Um espelho d´águas que lhe mostrou o semblante´,
Um rosto de poeta, belo e fascinante.
A gaivota partiu diferente,
levou consigo a imagem invertida,
achou mais bela a outra que viu,
naquele imenso mar de revelações.
a gaivota viu tudo que desejava enxergar,
só não imaginou que tudo aquilo,
era a beleza do seu próprio olhar.
Jose Carlos Cavalcante
Enviado por Jose Carlos Cavalcante em 01/07/2005
Código do texto: T29828
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jose Carlos Cavalcante
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 56 anos
730 textos (54067 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 08:53)
Jose Carlos Cavalcante