Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FLEMING

Fleming

O nome dele era Fleming e era um pobre fazendeiro escocês.

Um dia, enquanto trabalhava para ganhar a vida e o sustento para sua família,
ouviu um pedido desesperado de socorro vindo de um pântano nas proximidades  largou suas ferramentas e correu para lá.
Lá chegando, enlameado até a cintura de uma lama negra, encontrou um menino gritando e tentando se safar da morte.
O fazendeiro Fleming salvou o rapaz de uma morte lenta e terrível.
No dia seguinte, uma carruagem riquíssima chega à humilde casa do escocês.
Um nobre elegantemente vestido sai e se apresenta como o pai do menino que o fazendeiro Fleming havia salvo
- Eu quero recompensá-lo, disse o nobre. Você salvou a vida do meu filho.
- Não, eu não posso aceitar pagamento para o que eu fiz, responde o fazendeiro escocês, recusando a oferta.
Naquele momento, o filho do fazendeiro veio à porta do casebre.
- É seu filho? perguntou o nobre.
- Sim, o fazendeiro respondeu orgulhosamente.
- Eu lhe farei uma proposta. Deixe-me levá-lo e dar-lhe uma boa educação.
Se o rapaz for como seu pai, ele crescerá e será um homem do qual você terá muito orgulho.
E foi o que ele fez.

Tempos depois, o filho do fazendeiro Fleming se formou no St.Mary's Hospital Medical School de Londres,
ficou conhecido no mundo como o  notável Senhor Alexander Fleming, o descobridor de Penicilina.
Anos depois, o filho do nobre estava doente com pneumonia.

O que o salvou?
Penicilina.
O nome do nobre?
Senhor Randolph Churchill.
O nome do filho dele?
 Senhor Winston Churchill.

Alguém disse uma vez que nós colhemos o que plantamos?


 
"O sofrimento, no momento em que é percebido como sofrimento,
 já está no ponto derradeiroda sua função e precisa ser substituído por uma outra semente"
Atitudes que são tomadas sem interesse material, sem intenções premeditadas, que,  providas de alma e coração puro,
faz-se permitir que o cosmo transforme estas ações em atos de Boa Vontade, cujos resultados retornem através de  energias positivas,
 e como que suave melodia, orquestradas pelo Maestro-Pai do Universo, Ele comtemple com  prêmios de boa venturança e de paz de espírito


"Agradeça as lágrimas do passado e diga a elas: ADEUS!
O momento agora é de focalizar os sorrisos do futuro,
considerando que sempre haverá uma forma mais doce de se viver."
 
Caio Amaral
Enviado por Caio Amaral em 23/11/2006
Código do texto: T298837

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Caio Amaral). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Amaral
São Paulo - São Paulo - Brasil
251 textos (64524 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 04:15)
Caio Amaral