Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Universo: um complexo psicofísico (1)

Se o leitor já cruzou com uma campina ou uma floresta, notou, por mais absorto que estivesse, a multidão de pequenos ruídos: são galhos agitados pelo vento, variedades ruidosas de pássaros, zumbidos de insetos dos mais variados, coaxar de batráquios descuidados, o correr hipnótico de uma fonte tranquila e refrescante...e como deve ter sido atraído pela beleza singular das cores que inopinadamente o rodearam, num irreversível amplexo de arco-íris...que numa síntese paradisíaca hamonizavam o encanto de asas coloridas, à irisação provocada pelos milhões de gotículas de um fio d'água tremulante entre pedras empilhadas...os sentidos assim estimulados certamente o fizeram esquecer, por um momento que seja, os meandros a que a vida de hoje em dia exige em sua cobrança pela existência da sociedade humana...hoje sabemos que as belezas assim gratificantes que nossos sentidos registram, são um pálido reflexo de estímulos poderosa e surpreendentemente mais fortes que emanam da natureza pródiga que nos rodeia...(...)teremos que dar razão a Bergson: a finalidade do sensório, e portanto a função consciente, é TOLDAR AO HOMEM A REALIDADE DO UNIVERSO EXTERIOR, pois as nossas sensações de variações energéticas, são pálidas frações DAS REAIS VARIAÇÕES ENERGÉTICAS DO AMBIENTE EM TORNO...(...)Como é enganosa então a afirmação de que o que vemos, ouvimos e pegamos, constitui o conjunto da realidade exterior. Vivemos em um mundo e amamos este mundo com todos os seus seres, com todas as suas mazelas, com todos os seus esplendores...mas a realidade sublime prezado leitor, é a de que existe um poder muito mais forte a circunscrever e a determinar nossas componentes sensoriais, induzindo aqui e mais ali, um universo reticente...mas que assim mesmo nos regala...e compõe um contexto accessível ao agrado da média das pessoas. O QUE É A NOSSA POBRE CIÊNCIA, SENÃO UM DEVANEIO CONSENTIDO DESTE PODER MAIS FORTE?

Transcrito DA OBRA DO AUTOR por Aurea MARIA Da Rocha Pitta, sua filha, em 14 de agosto de 2005.
Direitos autorais registrados Biblioteca Nacional.
Professor Rocha Pitta
Enviado por Professor Rocha Pitta em 14/08/2005
Reeditado em 14/08/2005
Código do texto: T42570
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Professor Rocha Pitta
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
2 textos (278 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 07:20)
Professor Rocha Pitta