Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POR QUE ELES FREQUENTAM A ESCOLA? (Frustrações! E sem palavras, fico por aqui.)

            Hoje me preocupou mais uma vez a constatação a que eu chegara há muito tempo atrás. Desta vez quando reclamava do barulho desrespeitoso e todo tipo de perturbação à minha aula no matutino, uma aluna, daquelas que odeiam filosofia, disse: "é que você não tem autoridade". Bem, minha autoridade vem do Satanás – expliquei – então os que são de "Deus" fazem oposição, e com razão, a minhas ordens, só para se mostrarem diferentes. Mas... e se o Demônio não existir? Eles estão fazendo revoltas contra o nada novamente, fortalecendo suas ilusões, mais uma evidência de ignorância. E nessa situação desejei ardentemente ir para o inferno, porque para lá vou por méritos próprios, pelo menos serei digno, e para o céu só se vai pelos méritos de Jesus, como dizem esses "crentes", por isso não vou me sentir indigno na "carona" de alguém de outra cultura e rodeado de aproveitadores. Por certo, salvo no paraíso, eu não saberia viver em paz com esse tanto de gente sem amor e egoísta ("Escola de Deus em tempo integral").
           À tarde, aconteceu o mesmo neste dia desfavorável, eu tentava impor respeito naquela sala de 8º ano irreverente, quando uma aluna, daquelas corpulentas e intimidadoras, em distorção série/idade, diz-me com todas as letras: "Você não é de nada, só tem conversa".  Então, só me restou concordar com ela, pois se eu fosse melhor não estaria aguentado tanta humilhação de pessoas daquele jeito. Pelo menos, ouvi dela que só tenho conversa, ou seja, sou mentiroso: qualidade dos infernais.
          É sempre assim, na entrega dos boletins, final de bimestre, todo aluno é bom, educado e cumpridor de seus deveres, as notas baixas que por ventura pintam seu boletim é porque o professor é ruim, mal educado e não cumpridor de seu dever. Dizem eles aos pais. A desgraça é que eles sempre acreditam mais nos filhos que nos professores. Eu acho ser deles a culpa da maior parte do fracasso da educação dos jovens de hoje.
           No dia anterior, eu assisti a muitos alunos colando no simulado, sendo mais direto, na prova diagnóstica do governo. O que deveria ser um treino para fixar as matérias na mente está sendo, sim, um treino para desenvolver técnica de colar. Bons tempos quando eu, no primeiro dia de aula, apresentava-me à classe, dizendo: Sou professor de Língua Portuguesa e quero que façam isso ou aquilo, não permito isso ou aquilo e temos um currículo extensivo para cumprir, imperava o imperativo! Hoje, meu discurso mudou, apenas digo: Sou Claudeci e como vocês querem minhas aulas? O que querem aprender? Vamos conversar, não precisam me denunciar! O que impera mesmo é o medo e a frouxidão obrigatória.
           Por esses casos, eu sou obrigado a concordar com Immanuel Kant, considerando minha falta de perspectiva: "É por isso que se mandam as crianças à escola: não tanto para que aprendam alguma coisa, mas para que se habituem a estar calmas e sentadas e a cumprir escrupulosamente o que se lhes ordena, de modo que depois não pensem mesmo que têm de pôr em prática as suas ideias."
           A escola nunca cumpriu nem este e nem aquele objetivo!!!! Frustrações renitentes! E sem palavras, fico por aqui.
Kllawdessy Ferreira
Enviado por Kllawdessy Ferreira em 19/08/2014
Reeditado em 27/09/2015
Código do texto: T4928830
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Kllawdessy Ferreira
Goiânia - Goiás - Brasil, 58 anos
679 textos (85483 leituras)
2 áudios (305 audições)
1 e-livros (81 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 18:56)
Kllawdessy Ferreira