Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Sopro de Deus


Estou prestes a subir o penhasco, a queda foi dolorosa, mas consegui sobreviver. Estou preparando minhas asas, vou tentar voar. Ao som de uma harpa desobedeci aos dez mandamentos, qual será meu destino o céu ou o inferno?Prefiro um meio termo, nada tão bom nem tão ruim, não tenho essa pretensão, só quero achar minha verdadeira identidade, os produtos químicos não fazem efeito, pelo menos para mim.
Há! O extremo me incomoda! Estou tentando descobrir, e você me pergunta descobrir o que? Detesto perguntas, detesto respostas, detesto, detesto... A frase do século ainda ecoa em minha mente, o poema que não contém lobos ainda é o mais belo de todos. Houve um dia em que caminhamos juntos, esse dia já se foi, cada um tem o seu destino agora, por mais que eu tente te mostrar você não vai entender, por mais que eu tente entender você não vai me mostrar. Embriagado tento ver Deus, quero uma prova, mas ele me desafia e não aparece, contudo sou teimoso, bebo o sangue de seu filho e me torno inimigo de sua principal aliada, a morte, sempre chegando o mais perto possível dela, para minha surpresa ela se apaixonou por mim, sempre aparece e nunca me leva, acho que Deus gosta de mim, ele tenta esconder seu sentimento, mas nunca me faz mal.
Agora já estou pronto para subir o penhasco, minhas asas já estão preparadas aguardando somente o sopro de Deus.
Thiago Martins Florêncio
Enviado por Thiago Martins Florêncio em 25/09/2005
Código do texto: T53645
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Thiago Martins Florêncio
São Paulo - São Paulo - Brasil, 35 anos
2 textos (148 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 20:48)
Thiago Martins Florêncio