Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Entenda como quiser este desabafo!

Que nada, quase todo mundo (a maioria) nasce, estuda, passa no vestibular e fica feliz (ou perde e fica triste), cresce, faz a profissão e morre. Que vida igual! SAI! SAI! SAI! SAI! SAI!

É por isso que eu vou morar numa torre de celular, no ponto mais alto e vou ficar gritando todo dia pra quem passa lá embaixo: "Para de ser formiga e faz o que tu tem vontade alienado!!!"

            Entenda como quiser, contanto que só me leve um pouquinho a sério (um pouco mesmo (me leve a sério um pouco a mais que pouco; ou melhor, me leve a sério um pouco mais do que está levando agora) )
Calor do cão
Enviado por Calor do cão em 16/10/2005
Reeditado em 16/10/2005
Código do texto: T60272
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Calor do cão
Salvador - Bahia - Brasil, 28 anos
127 textos (9777 leituras)
1 e-livros (39 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 00:16)