Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Três de março

  As lágrimas caídas no assoalho não vão ressuscitar um defunto. Você continuará sorrindo após a queda do corpo? Acha mesmo que qualquer álcool apagará suas lembranças depressivas? Se acha isso então você não passa de um garoto idiota. Pode até insistir em esquecer o passado, embora seus pesadelos te atormentarão.  Se esquecerá do primeiro telefonema, mas não do último. A merda do amor está em amar sem saber o que fazer quando perder tudo isso. A droga do amor é aquele último telefonema onde tudo que você consegue ouvir é um adeus.
  Ele se esqueceu de dizer que te ama, mas garoto, não se irrite se ele fez isso para te machucar. Carregar um cadáver na consciência é mais pesado que carregar uma separação. Ele se esqueceu do que era amor quando tomou a pílula da morte. E acredite quando eu digo que o corpo gelado dele está bem melhor que o seu. Ele não se importou naquele momento o que você era, ou como estava. Você era o namorado? O cara bonitinho? O amor da vida dele? Você era apenas o garoto estúpido apaixonado por outro garoto estúpido.
  O corpo caído no chão ainda irá te machucar quando a carne ranger. Eles não hesitarão em dizerem que o culpado é você. Ninguém dará atenção as palavras de um estranho, mesmo que seu lençol esteja infestado de porra telefônica. Mesmo que seus ouvidos estejam fartos de ‘eu te amo’, ou que seu coração esteja transbordando sentimentos. Ainda se sentirá culpado. O que ele fez tem uma linha tênue entre a mais bela coragem e a mais pura burrice.  Garoto mimado, mesmo que ele sobrevivesse acha mesmo que você estaria vivo por dentro?
  O cheiro dele de bactéria é o último adeus, e não se preocupe se você for impedido de ver isso pois sempre existirá algo pior em sua mente. Três vezes pior, pois ele disse te amar, te prometeu sonhos e até mesmo em algum momento jurou que você era a felicidade na vida dele. Mal sabia ele que enquanto bebia o veneno matava outra pessoa silenciosamente. Mal sabia ele que hoje não mais haverá um único velório, pois ali se foi você. O resto que você jurava estar vivo morreu junto. Ali, escorrendo nas veias dele se foi seu coração.
Marçal Morais
Enviado por Marçal Morais em 14/11/2017
Código do texto: T6172050
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marçal Morais
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 23 anos
161 textos (5235 leituras)
1 áudios (80 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/11/17 05:53)
Marçal Morais