Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

-*- O Suplício Da Amizade -*-

Hoje, tudo o que mais quero é um abraço, para ter a certeza de que nada foi em vão, um abraço, para guardar em mim as lembranças de todas aquelas manhãs que compartilhei com vocês, e ao soltar os braços quero possuir a consciência de que jamais terei esses momentos outra vez. Só hoje, quero esquecer o mundo e aproveitar cada segundo, quero não lembrar do que me prende a um universo distante daqui. Desejo viver intensamente este hoje, pois daqui a alguns instantes, não sei se poderei ter aquele carinho de amigo, de irmão. Pois, ao sair daqui, estarei entregue ao mundo, sem abrigo, e mesmo sem tempo para isso, vou procurar por emprego, irei viver a minha vida, assim como vocês viverão as suas, e é isso que nos limita a distância.
Contudo, anos vão se passar, nossos contatos irão se perder, cada um seguirá seu destino, tomará seu rumo, sem poder escolher, sem ter como mudar. Alguns ainda terão a sorte de se encontrar por aí, talvez por morar perto, ou quem sabe, por morar junto, alguns também irão para bem longe, sem avisar, talvez até sem querer, mas o fato é que estarão distantes, distantes de nós.
Infelizmente, iremos nos esbarrar em alguma esquina e não vamos conseguir reconhecer um ao outro, vamos parar por alguns segundos, e sentiremos algo diferente em nós, como se fosse um aviso desesperado de nosso coração dizendo que acabamos de cruzar por alguém especial, alguém que já conviveu conosco e que agora passa tão despercebido por nós, mas vamos hesitar e continuar caminhando, sem olhar para trás, nos limitando à incerteza de estar deixando ir embora um velho amigo, e isso vai doer tanto, aquela maldita incerteza acompanhará nossos passos por mais alguns minutos. Lembranças nostálgicas tomarão nossa cabeça, sentiremos saudade de tudo aquilo que vivemos, pensaremos em voltar atrás e tirar a dúvida, mas ao virar o pescoço não veremos nada além de uma rua deserta, assim como nosso coração por sentir tanta falta daquelas pessoas.
Nossas trocas de e-mails ficarão cada vez mais inconstantes, o passar dos dias nos distanciará mais e mais, e mesmo que continue existindo diversos meios de comunicação nos quais possamos manter contato e matar a saudade, nada será como tê-los aqui ao meu lado, nada vai ser igual à estas manhãs, que hoje vivemos, e que jamais esqueceremos.


NOTA DO AUTOR: Em Construção...
Bruno Gross
Enviado por Bruno Gross em 26/08/2007
Reeditado em 07/09/2007
Código do texto: T624306

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Bruno Gross
Sapucaia do Sul - Rio Grande do Sul - Brasil, 27 anos
10 textos (344 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 08:00)
Bruno Gross