Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto



Osculei no verso,
de lindas palavras,
com as quais converso
num reduto de lavra.
Onde a rima ignoro,
usando como arma de paz...
Insigne e loquaz,
em busca de outras paragens,
vou enfeitando meus poemas,
com letras pequenas.
Ostentando as imagens,
onde enferma viajo,
ao infinito final...
Óh, termo abissal...
ganhastes o pleito
do amor tão sonoro
a ressoar no meu peito!





TRANSPARêNCIA
Enviado por TRANSPARêNCIA em 26/08/2007
Reeditado em 12/11/2009
Código do texto: T625293

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Suavidade). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Sobre a autora
TRANSPARêNCIA
Campinas - São Paulo - Brasil
732 textos (39468 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 19:22)
TRANSPARêNCIA