Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Deixe a vida fazer mais sentido

Passamos um bom tempo nos perguntando por que gostamos de alguém ou por que esse alguém nos despertou tamanho interesse, às vezes parafraseamos Marisa Monte, entre tanta gente sem graça, eu encontrei você.
Isso quando não apelamos a celebre melô do abandonado de Lulu Santos, “eu estava por ai, largado, perdido. E muitas vezes recorremos ao poema, Pessoa Errada de Fernando Veríssimo. Pronto! Você é a pessoa errada da minha vida!

São nessas horas que a razão perde sentido de existir. Sem contar com a salada de frutas que fazemos com a língua portuguesa. Os lingüísticos que nos desculpem, mas  já observaram o quanto a linguagem se transforma?

Advérbios temporais são utilizados com maior freqüência. Afinal, qual de nós não ouviu ou pronunciou: Sempre vou te amar ou nunca vou te esquecer?
A linguagem se torna algo poético, exagerado. Até porque, quais os índices de morte por saudade ou pó amor? Os diminutivos esbarram-se no cotidiano e a doçura das palavras seria capaz de aumentar qualquer taxa de glicose. Sem falar da linguagem infantil, “meu amor, mimi com os anjinhos, ou então você já papou neném?”

Somos capazes de construir frases nominais, pois nessa altura do campeonato quem seria capaz de discutir se amar é um verbo transitivo direto ou indireto. O que importa é que existe um sujeito, mesmo que oculto nesta fase da vida. Os monossílabos: Môo e Ném, substituem a identificação da certidão de nascimento de qualquer ser humano. Meu bebê para cá, Minha paixão para lá, e a vida segue.

Quem por acaso tiver a curiosidade de acompanhar por 24h um casal apaixonado pode ter alguns sintomas de náuseas, além de achar a coisa mais brega do mundo e ultrapassada da época.

Na geração do ficar, do beijar na boca e ser feliz, do não tropeça que a fila anda, dois enamorados são alvos de risinhos às escondidas, onde o sarcasmo domina o ambiente.

Mas, agora pergunto: por que rir da paixão alheia, ou ironizar a breguice do próximo, se quando somos infectados por esse vírus, ou como diria os clássicos: flechado pelo cupido, também fazemos as mesmas loucuras, besteiras, infantilidades, ou o nome que queiram dar.

A verdade é que vemos a lua mais redonda, a flores exalam mais perfume, as ondas do mar hipnotizam, as musicas tem inúmeros significados. Em alguns casos perdemos o apetite, noutros tenho uma fome desembrenhada.

Se hoje todos esses sintomas são brega ou cômicos. Torça que chegue o dia que você possa deliciar-se com eles, pois também são envolvidos de magia. Pois, nessas horas a paixão cede espaço a razão, a insanidade à lucidez, mas não esqueça, CURTA, pois em muitos casos só acontece uma vez.

 Por isso, siga a máxima de Artur da Tavola, Enlou-cresça! Tire férias de você mesmo, e quem sabe sua vida passa a fazer mais sentido?
Jaque Melo
Enviado por Jaque Melo em 28/08/2007
Reeditado em 16/09/2010
Código do texto: T627781

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Jaque Melo
São Gonçalo - Rio de Janeiro - Brasil
35 textos (2085 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 21:15)
Jaque Melo