Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Divago VI

Ao cair da noite,
Vulgar como as demais,
Duas estrelas que se apagam
Qual luzes de pirilampos
Que voam em deleite
Juntos a dois ou mais.
Eles que nunca param,
Que competem com os candeeiros
Desarrumados em desertas ruas,
Como velas negras acesas
Num efémero jantar romântico…
A dois.
Sonhos reais de ninfas nuas,
Resplandecentes belezas
Agora com semblante pacífico,
Com lágrimas soltas… depois!
Depois de tudo… depois de nada,
Neste infinito que não existe
Iluminado pela luz que não se vê
Num longínquo grito de dor.
Mãos de fada
De uma África que não desiste,
Livro da vida que não se lê,
Mas sente… como sente o amor.

sumadartson
Enviado por sumadartson em 01/09/2007
Código do texto: T633386

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
sumadartson
Portugal, 47 anos
48 textos (941 leituras)
1 e-livros (21 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 08:19)
sumadartson