Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DO CANDENTE CORCEL AZUL AO MAIS QUE JOVEM E DEPRIMIDO POETA

                  A QUEM VEM COM DERROTAS EM PUNHO
      ARMADO COMO SE RETORNASSE DE BALHAS NO INFERNO
   NÃO SERIA APENAS OUTRA CRUZ QUEBRADA SUAS LAGRIMAS
         SERIA UMA VERDADE QUE POUCOS OUSAM ESCONDER.

   
   AS MENTES FORAM DESTRUIDAS POR VOAREM SEM PERMISSÃO
     VINDO DOSUL COM TANTO ÓDIO QUE FÉ EM RATO MORTO
                 FEZ A NAL DESTE VAGANTE SEM PORTO.


              TODOS SEUS DIAS FORAM DE SUMA TRISTEZA
                            SEUS AMIGOS O TRAIRAM
                         OS MANTIMENTOS ACABARAM,
       E SEUS INIMIGOS ESTÃO DE FÉRIAS NO CALICE DA MORTE.


              ODIADO EM EXPRESSÕES QUE CULTUAM SUA FACE
    COMO OCULTANDO A MORTE, MEDO E SALDES DAS MALDADES
                   NADA ESTEVE ESCRITO, OU DEVE SER LIDO
                          SEMPRE ARDENTE O PEITO FERIDO
                            PELA SETA DO SEU ANJO CAIDO.


                             AGRADAS Ó OLHOS FAMINTOS
            TIRAR TODAS AS NEGRAS BANDEIRAS DESTAS JANELAS
                    TU QUE EX MEDO PEREGRINA NESTA NOITE
                       SANGRANDO A DOR DO ULTIMO AÇOITE.


   
DIEGO HUXLEY
Enviado por DIEGO HUXLEY em 07/09/2007
Código do texto: T642264

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
DIEGO HUXLEY
Sobradinho - Distrito Federal - Brasil, 30 anos
221 textos (11169 leituras)
1 áudios (42 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 14:38)
DIEGO HUXLEY