Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vou

Vou aonde tenho que ir e faço o que tenho que fazer, pois não devo a ninguém e tento não ter temor das minha próprias ações, pois a solidão crua é algo que não deve-se ter dentro do pensamento, apenas da imagem fétida de cada um, pois porcos são aqueles que sempre olham para as ações que já cometeu, tentando esquecer o que já foi feito.
Vou aonde tenho que ir e faço o que tenho que fazer, pois não culpo as pessoas por suas ações, mas rezo a Deus para que paguem por elas, pois pútrido é o cheiro exalado daquele que se diz são e sem pecados.
A verdade é um dever não uma escolha, por isso tento fazer com que cada uma sinta aquilo que merece, pois sempre vou aonde tenho que ir e faço o que tenho que fazer, porque insensato é aquele que acha que não deve nada.
Guilherme Castro
Enviado por Guilherme Castro em 23/09/2007
Código do texto: T665237
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Guilherme Castro
São Paulo - São Paulo - Brasil, 26 anos
6 textos (325 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 10:22)
Guilherme Castro