Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A sós comigo mesmo

Sou, acima de tudo aquilo que dizem, uma forma inconstante.
Em matéria, sou apenas carne e ossos, e nisto sou imutável. Em
minha alma, na espiritualidade de minha existência, sofro das mais
turbulentas mutações. Ontem fui silente, deveras conformista..hoje
posso estar gritando, sentindo-me anarquista. Leio olhos e faces num
determinado instante e me sinto impassível, em quanto que em outra
oportunidade senti tocar-me milhões de sentimentos, ao fazê-lo novamente.
Quero estar agora beneficiado da ilusão, e afundar-me em sonhos sem
caminho. Amanhã talvez eu queira acordar da dúvida e deparar-me com a lucidez. Somente o tempo faz crescer. Os sopros do destino são a erosão eólica de nossos corações. Nos desgastam por dentro e nos tornam mais rígidos. Nos deturpam por fora e nos mostram mais verdadeiros. Somente uma coisa eu sei que não muda: até nos momentos mais críticos, ainda me persiste a vontade de te dizer quem sou, e o quanto estou feliz por você existir. E mesmo que eu ainda duvide de um final feliz, quero ao menos tentar, para não me arrepender mais tarde. Existem momentos em que eu seria capaz de proferir cada palavra em teu ouvido, e inflamar teu ser com uma declaração sem demagogias. E, em todos esses momentos, você não está aqui. Sou apenas eu, deitado no escuro, sonhando.
Márcio Ferreira
Enviado por Márcio Ferreira em 05/10/2007
Código do texto: T681767

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Márcio Ferreira). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Márcio Ferreira
Campinas - São Paulo - Brasil, 26 anos
12 textos (645 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 19:43)
Márcio Ferreira