Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DÚVIDA SEM FIJM

DÚVIDA SEM FIM
              Quisera eu poder leiloar o teu bem querer e afogar-me nesse imenso mundo verde e azul que nos maravilha sempre ao olharmos quão grandioso e vasto é o pensamento quando ele se expande por sobre campos e redutos da vida trancada dentro de nós, sufocada por soluços sem soluções imediatas.
             Quisera eu poder ver, no próximo bem próximo, a centelha de vida que nunca nos abandona e, apesar da nossa estupidez, ela brilha...Brilha...Brilha, mesmo que seja desbotado esse brilho.                                                                                                     Pergunte ao seu coração o sentimento de sentir sem exatidão e chorar sem aparente razão? Ele entristece nesses momentos dolorosos de indecisões quase humanas, é nessa hora que o homem sente sua porção gente e, seu minúsculo tamanho; é quando olha a mesquinhez dos atos e o tormento de ser insensato.                                                                                               Ah homens! Daí a si mesmo o direito da dúvida e do duvidoso, relanceia aquele segundo que ficou preso no esquecimento do tempo que não te esquece.

Elvira Pereira de Araújo
Enviado por Elvira Pereira de Araújo em 13/10/2007
Código do texto: T693277

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Elvira Pereira). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Elvira Pereira de Araújo
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 53 anos
65 textos (4277 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 17:46)