Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PARADO



PARADO

Estou aqui, parado, estático, ouvindo o tic-tac do relógio que se arrasta por horas sem fim.
Estou morrendo por dentro, sem glórias e o pior, sem derrotas. Apenas passei por aqui e não vi o que foi preciso; nem me dei à chance de escolher fazer diferente para agradar o meu coração; tão pouco ouvi os sussurros da minha consciência que de tão calejada, atrofiou os ensinamentos primários da existência.Não é só uma questão de sobreviver, é viver sobrevivendo aos tantos desmoronamentos ocasionados pelos remendos mal feitos que deixou esse Ser humano em constante estado de decomposição emocional.
Elvira Pereira de Araújo
Enviado por Elvira Pereira de Araújo em 30/10/2007
Código do texto: T716059

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Elvira Pereira). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Elvira Pereira de Araújo
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 53 anos
65 textos (4277 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 09:54)