Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um dia cinzento

O mar exausto caía
Sobre a praia escura,
Deixando a leve teia de uma nova onda,
Se repetir pelo bate do Relógio.

Na areia um banco, humilde e torpe...
Sentei-me nele e esperei.
Fechei os olhos e duas gotas de água
Me escorreram pelo rosto,
Percorrendo, mais uma vez,
As ruelas murchas da minha anatomia.
Miguel de Oliveira
Enviado por Miguel de Oliveira em 11/11/2007
Código do texto: T732891

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor ou uma vaga referência ao seu nome bonito) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel de Oliveira
Portugal, 29 anos
2 textos (98 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 05:56)
Miguel de Oliveira