Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Destinatário Incerto

Às vezes escrevo algo mesmo sabendo que nunca vou entregar a alguém para ler
Isso pode ser medo ou até timidez pense o que quiser de mim, ou melhor, não pense.
Às vezes eu não sei o que quero dizer, mas mesmo assim toco-me a escrever.
E acabar por ficar lendo velhas mensagens até a vista cansar ou as letras acabarem,
Às vezes escrevo algo que gostaria de ler, e acabo por ter medo de mandá-las a alguém.
E sempre sobra uma frase feita, entretanto nunca antes dita a ninguém.
Mas um dia haverei de achar alguém a quem dizer ou mandar, cochichar e surpreender.

Raphael Ferras (23/09/06 – 22:22h)
Raphael Ferras Gonçalves da Silva
Enviado por Raphael Ferras Gonçalves da Silva em 15/11/2007
Código do texto: T738862
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Raphael Ferras Gonçalves da Silva
Botucatu - São Paulo - Brasil, 29 anos
4 textos (160 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 03:50)
Raphael Ferras Gonçalves da Silva