Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ENQUANTO ESCREVO

São os escritos meros pensamentos,
coisas que não falo, mas não calo.
Deixo transparecer.

Registro intensidades,
permanências absolutas.
Momentos fragmentados
por decepções momentâneas.

Tinjo-me com as cores da poesia.
Abstratos pergaminhos,
saudades verdadeiras...
olfativas memórias,
visões aleatórias,
leve pesar.
Ilusões passageiras.



 

CAVALEIRO SOLO
Enviado por CAVALEIRO SOLO em 01/12/2007
Reeditado em 19/07/2013
Código do texto: T760788
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
CAVALEIRO SOLO
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
816 textos (61635 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/08/17 07:57)
CAVALEIRO SOLO