Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eu

Dou-me a um canto perdido,
Onde já nada cabe ou existe,
Onde tanto é o pó
Que me corta o ar
Ou não saberei eu respirar
Sem ti…
No recanto escondido
Na sombra do pequeno imenso,
Num pedido apenas, recordo-me a mim…
Sem ti não sou ninguém.
E o “eu” é já tão pouco,
Que não ouço o gritar do vento,
Lá fora, cá dentro…
E dentro de mim só tu danças
Ao som daquilo que ainda sobra
Dos meus seis sentidos,
No vazio da grandeza que me preenche.
E, por vezes, ainda consigo ouvir,
Lá no fundo do que me dá vida,
A voz trémula do meu fantasma,
Que entusiasma qualquer lágrima caída.
Penso, na imensidão do meu cantinho,
Que é o refúgio onde me mostro ao mundo,
Sem que do mundo saiba a cor,
E sem que eles saibam a minha.
E refiro, sem cessar, que sou.
Que sou!...
E o que sou agora?
O que seria sem ti?
Deveria ser o que sempre sonhei…
Deveria assim ser quando sonhas comigo.
Gostaria que me visses para além do teu ser…
Queria que me desses aquilo por que anseias.
Porque eu, na verdade, sou um livro.
Vera Lorena
Enviado por Vera Lorena em 17/12/2005
Reeditado em 17/12/2005
Código do texto: T87092

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Vera Lorena
Portugal
31 textos (930 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 15:52)
Vera Lorena