Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Marinheiro da desilusao

Os mais belos versos de um poema
declamei atraves de um sorriso timido
e uma lagrima entristecida.
Congelada pela frieza de um amor inacabado...
As flores do meu jardim ,
hoje nao mais brotam...
por medo da geada.
E está o meu igenuo coraçao,
que palpita a cada sensaçao nova
mas que teme por um maior contato.
Escondo-me por tras de mascaras
que forjam a uma nova identidade, a cada novo tempo.
Fugindo do sofrimento de uma desilusao.
Os meus olhos representam bem um labirinto,
um caminho tortuoso que poucos conseguem entender.
A vida me fez assim...
Um marinho sem pouso ,
que flutua sobre um mar violento,desviando dos "icebergs".
Mizinha
Enviado por Mizinha em 26/12/2005
Código do texto: T90619
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mizinha
Salvador - Bahia - Brasil, 30 anos
10 textos (546 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 15:25)