Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Palavras


Palavra que me foge pelos lábios,
por vezes, impulsiva,
distraída ou repensada.
Palavras que soam a falso
ou vistas num espelho
são o modo ondulante
ou enterrado de dizer isto.
E isto não tem de ser dito.
E basta observar alguém
de quem se deseje retirar
a palavras que define o segredo.
A palavra,
amontoado de símbolos,
exprime a doença do Homem
e o esquecimento de tudo
que é reflectido
na água límpida,
clara, como os olhos carvão
do conhecido,
do adormecido na letra
desenhada por ninguém
e escrita por todos,
com a caneta invisível,
na mão amputada.
A palavra reprimida,
não ouvida, não falada,
nada tem a dizer
senão a letra inventada
e acostumada com o ser.
A palavra que nada esconde em si,
nem mais o prazer, a dor,
nada dá, nada tem.

28 de Agosto de 2003

Vera Lorena
Enviado por Vera Lorena em 13/01/2006
Código do texto: T98211

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Vera Lorena
Portugal
31 textos (930 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 12:48)
Vera Lorena