Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UM ARTISTA MENDIGO

UM ARTISTA MENDIGO

Na madrugada vaga, o seu semblante
perde-se tristonho em divagações.
A revolta da pobreza errante
clama, inclusive pelas muitas decepções.

E tenho certeza que, nesse instante,
nasce o pulsar de tantas emoções,
e o seu adejo em asas tão flutuantes
enriquece o adoçamento das tensões.

Pervague, triste ser, na liberdade
da sua elevação, plácido momento
constante de beijo de hilaridade.

E mesmo pobre, só no sofrimento,
o milagre acena-lhe com bondade:
abre-se o sorriso do seu talento...

...................

     Tudo que no interior é feito sob as bases de contradições transmite no exterior a podridão de seu estado e de sua futura decadência.

...................

Já ouvi dizer que poesia não enche a barriga de ninguém.
Palavras de ignorantes e de estúpidos...
Sabedoria de éguas e de cavalos!!
É necessário encher a barriga, é óbvio.
Mas isso não quer dizer
que se deva esvaziar a cabeça.

....................

Não basta um só humilhado para os oprimidos.
Não basta!
Não basta uma só letra a um poeta.
Não basta uma moeda à vida moída de um mendigo.
Não basta a felicidade a um só homem,
o conforto a um só homem.
O privilégio não pode existir!
Basta! sermos todos felizes,
basta! todos participarem
da letra que constrói,
da esmola que é a generosidade
e da felicidade:
riqueza tão grandiosa
que muito pode ser repartida...

.....................

     Há uma bondade, uma simplicidade no amor das mães, na inocência da criança, na humildade dos excluídos, dos mendigos, dos verdadeiros artistas, dos subempregados; toda uma bondade que prenuncia, em meio a tanta violência e a tanta crueldade, o que será o homem edificador e pacificador do futuro. Pois, as energias das mentes oprimidas pairam sobre a Terra, inspirando os autênticos revolucionários a levantar a bandeira da revolta e da esperança, para que se estabeleça o reino do homem pacífico e construtor...


FERNANDO MEDEIROS
 verão de 2006


 
FERNANDO MEDEIROS
Enviado por FERNANDO MEDEIROS em 23/01/2006
Código do texto: T102609

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor Fernando Medeiros e o link para o site www.recantodasletras.com.br/autores/fernandomedeiros). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
FERNANDO MEDEIROS
Campinas - São Paulo - Brasil, 53 anos
155 textos (8752 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 00:26)