Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NOTURNOS (2)

CONSOLAÇÃO

Quando afirmo que sou louca,
é só pra disfarçar minha tristeza.
Quando afirmo que não amo,
engano-lhe, porque
é no pensamento que mais amo.
Sinto uma imensa solidão
e de ninguém tenho qualquer consolação.


ANSIEDADE

As estrelas são os olhos da noite.
As trevas são as sombras do mal.
Você é o desejo obscuro de um amor
sem igual.
A chuva molha o seu corpo,
a desconfiança umedece o ciúme,
você á a chama
que não acende meu lume,
uma sugestão
sem nexo,
uma transa
sem sexo.
Um problema complexo,
um sofrimento anexo.


ELAINE BORGHI
verão de 2006
ELAINE BORGHI
Enviado por ELAINE BORGHI em 24/01/2006
Código do texto: T102956

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor (Elaine Borghi) e o link para o site www.recantodasletras.com.br/autores/elaineborghi). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
ELAINE BORGHI
Campinas - São Paulo - Brasil, 42 anos
56 textos (1486 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 22:37)